Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec nec mauris interdum, suscipit turpis eget, porta velit. Praesent dignissim sollicitudin mauris a accumsan. Integer laoreet metus


Pesquisa realizada pela Câmara do Mercado Imobiliário e Sindicato das Empre­sas do Mercado Imobiliário de Minas Gerais (CMI/Secovi-MG) e Instituto de Pes­quisas Econômicas e Administrativas da UFMG (Ipead) mostra que o valor médio dos apartamentos prontos vendidos em Belo Horizonte, de janeiro a dezembro de 2013, foi de R$ 407.173,62. O preço do principal tipo imobiliário é 7,4% maior que a média apurada no ano anterior (R$ 379.224,81), segundo o levantamento feito com base nas emissões do Imposto Sobre Transmissão de Bens Imóveis por Ato Oneroso “Inter Vivos” (ITBI) em 2013.

Em dezembro do ano passado, o preço médio dos apartamentos chegou a R$ 491.217,72 na capital mineira. De acordo com o presidente da CMI/Secovi-MG, Evandro Negrão de Lima Jr., esse valor é 417,2% superior ao valor médio de apartamento em 2004 (R$ 94.972).

Segundo o levantamento, o mercado imobiliário em Belo Horizonte movimentou, entre todos os tipos de imóveis prontos negociados, aproximadamente R$ 11,2 bilhões de janeiro a dezembro de 2013, com 28.110 imóveis comercializados. Apartamentos e casas geraram, no ano passado, negócios da ordem de R$ 9,55 bilhões, somando 23.311 imóveis vendidos e área transacionada de cerca de 2,95 milhões de metros quadrados. Nesses dois segmentos, o comportamento do mercado foi distinto. A venda de apartamentos subiu de 18.578 unidades (em 2012) para 20.466 (2013), com negócios gerados de R$ 7,05 bilhões e R$ 8,33 bilhões, respectivamente. No segmento de casas, em 2012, foram negociadas 2.873 unidades e, no ano passado, esse número caiu para 2.845. Já o valor total dos negócios com casas subiu de R$ 1,07 bilhão para R$ 1,22 bilhão.

O valor gerado com a venda de 20.466 apartamentos em Belo Horizonte, de janeiro a dezembro de 2013, representou 74,38% do total obtido com a venda geral na cidade (28.110 unidades de apartamentos, casas, barracões, vagas re­sidenciais e comerciais, salas, lojas, lotes vagos e galpões). Em segundo lugar no ranking de vendas, ficaram as casas, com 10,9% do valor total (2.845 negócios).

Em dezembro de 2013, o número de apartamentos vendidos chegou a 1.779 unidades, quantidade 9,14% maior que o registrado em dezembro do ano an­terior (1.630 unidades). “Depois de uma queda na quantidade de apartamentos vendidos em 2012, esse segmento se recuperou no ano passado”, destaca o presidente da CMI/Secovi-MG. No acumulado dos 12 meses de 2013, o número

 

O presidente da CMI/Secovi-MG, Evandro Negrão de Lima Jr., está disponível para comentar a pesquisa pelo telefone (31) 9292-9135.

 

ASSESSORIA DE IMPRENSA – INTERFACE COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL. Délio Campos – (31) 3211-7521 / 9238-4206. Taiane Rocha – (31) 3211-7506

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *