Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec nec mauris interdum, suscipit turpis eget, porta velit. Praesent dignissim sollicitudin mauris a accumsan. Integer laoreet metus

Pedro Lima, presidente do Grupo 3Corações, foi o vencedor da categoria Master do Empreendedor do Ano, prêmio promovido pela Ernst & Young (EY), no dia 8 de abril, no Copacabana Palace. O empreendedor vai representar o Brasil na disputa World Entrepreneur of the Year, etapa global do evento que será realizado em Monte Carlo, Mônaco, entre os dias 3 e 7 de junho. 
Essa foi a primeira vez em 17 anos que a cerimônia foi realizada no Rio de Janeiro. A EY é apoiadora oficial dos Jogos Olímpicos Rio 2016 e deseja criar uma intensa agenda de negócios para a cidade. A intenção é movimentar o cenário empreendedor do Rio e criar um networking entre os executivos locais e os de outras regiões do país. Além de empresários e personalidades de destaque, o evento contou com a presença de Eduardo Paes, prefeito da cidade. 
Pedro Lima é um dos maiores produtores de café do país. De origem humilde, ajudou o pai a desenvolver o pequeno negócio familiar que teve inicio em 1959 com a venda de café no interior do Rio Grande do Norte. Depois de se formar em agronomia, deixou a profissão de lado para ajudar a família a construir a Santa Clara, uma das maiores empresas de café do Brasil. Hoje, Lima comanda um conglomerado que fatura mais de R$ 2 bilhões por ano e lidera o setor de café do país, com mais de 20% do segmento.
Em seu discurso, Lima agradeceu sua família e seus conterrâneos e disse que acredita que, como ele, é possível surgir empreendedores do nada e construir um negócio de grande porte.  “Estou muito honrado e feliz em receber esse reconhecimento. Nunca imaginei chegar aonde cheguei, mas sempre acreditei em fazer as coisas com respeito à cidadania e ao consumidor.”, disse Lima. 
O empreendedor concorreu com os finalistas Anderson Birman (Arezzo), Arthur Edmundo Alves Costa (Personal Service Soluções em RH), Aziz Chidid (Grupo Memorial), Cesar Helou (Laticínios Bela Vista), José Janguiê Diniz (Grupo SER Educacional) e Luiz Carlos Batista (Máquina de Vendas). Na categoria Emerging, que premia empreendedores que se destacaram pelos resultados e potencial de crescimento de suas empresas, Wagner Ruiz, da EBANX foi o vencedor.
A EBANX é uma empresa de serviços financeiros que oferece meios de pagamentos brasileiros para Merchants Internacionais. Com processamento de mais de 80 milhões de reais por mês, mais de 5,4 milhões de usuários e mais de 200 clientes em 45 países, tornou-se o maior player desse segmento no Brasil.
Ruiz disputou o prêmio com Diego Martins (Acesso Digital), Isabel Humberg (OQVestir), José Maria Lopes e Manoel de Carvalho (Grupo Perinatal), Marcos Kamimura (Giotto Restaurante), Salézio Martins (Kyly Indústria Têxtil) e Rogério Salume.
Sobre o Prêmio
O Prêmio Empreendedor do Ano, lançado nos EUA em 1986, é realizado em 60 países. Desde a sua existência, o prêmio já reconheceu mais de 2.500 empreendedores. No Brasil, primeiro país da América Latina a realizar uma edição, a premiação existe desde 1998. Os jurados avaliaram os finalistas de acordo com os seguintes critérios: espírito empreendedor, desempenho financeiro, direcionamento estratégico, impacto global, inovação, integridade pessoal e influência.
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec nec mauris interdum, suscipit turpis eget, porta velit. Praesent dignissim sollicitudin mauris a accumsan. Integer laoreet metus

Pedro Lima, presidente do Grupo 3Corações, foi o vencedor da categoria Master do Empreendedor do Ano, prêmio promovido pela Ernst & Young (EY), no dia 8 de abril, no Copacabana Palace. O empreendedor vai representar o Brasil na disputa World Entrepreneur of the Year, etapa global do evento que será realizado em Monte Carlo, Mônaco, entre os dias 3 e 7 de junho. 
Essa foi a primeira vez em 17 anos que a cerimônia foi realizada no Rio de Janeiro. A EY é apoiadora oficial dos Jogos Olímpicos Rio 2016 e deseja criar uma intensa agenda de negócios para a cidade. A intenção é movimentar o cenário empreendedor do Rio e criar um networking entre os executivos locais e os de outras regiões do país. Além de empresários e personalidades de destaque, o evento contou com a presença de Eduardo Paes, prefeito da cidade. 
Pedro Lima é um dos maiores produtores de café do país. De origem humilde, ajudou o pai a desenvolver o pequeno negócio familiar que teve inicio em 1959 com a venda de café no interior do Rio Grande do Norte. Depois de se formar em agronomia, deixou a profissão de lado para ajudar a família a construir a Santa Clara, uma das maiores empresas de café do Brasil. Hoje, Lima comanda um conglomerado que fatura mais de R$ 2 bilhões por ano e lidera o setor de café do país, com mais de 20% do segmento.
Em seu discurso, Lima agradeceu sua família e seus conterrâneos e disse que acredita que, como ele, é possível surgir empreendedores do nada e construir um negócio de grande porte.  “Estou muito honrado e feliz em receber esse reconhecimento. Nunca imaginei chegar aonde cheguei, mas sempre acreditei em fazer as coisas com respeito à cidadania e ao consumidor.”, disse Lima. 
O empreendedor concorreu com os finalistas Anderson Birman (Arezzo), Arthur Edmundo Alves Costa (Personal Service Soluções em RH), Aziz Chidid (Grupo Memorial), Cesar Helou (Laticínios Bela Vista), José Janguiê Diniz (Grupo SER Educacional) e Luiz Carlos Batista (Máquina de Vendas). Na categoria Emerging, que premia empreendedores que se destacaram pelos resultados e potencial de crescimento de suas empresas, Wagner Ruiz, da EBANX foi o vencedor.
A EBANX é uma empresa de serviços financeiros que oferece meios de pagamentos brasileiros para Merchants Internacionais. Com processamento de mais de 80 milhões de reais por mês, mais de 5,4 milhões de usuários e mais de 200 clientes em 45 países, tornou-se o maior player desse segmento no Brasil.
Ruiz disputou o prêmio com Diego Martins (Acesso Digital), Isabel Humberg (OQVestir), José Maria Lopes e Manoel de Carvalho (Grupo Perinatal), Marcos Kamimura (Giotto Restaurante), Salézio Martins (Kyly Indústria Têxtil) e Rogério Salume.
Sobre o Prêmio
O Prêmio Empreendedor do Ano, lançado nos EUA em 1986, é realizado em 60 países. Desde a sua existência, o prêmio já reconheceu mais de 2.500 empreendedores. No Brasil, primeiro país da América Latina a realizar uma edição, a premiação existe desde 1998. Os jurados avaliaram os finalistas de acordo com os seguintes critérios: espírito empreendedor, desempenho financeiro, direcionamento estratégico, impacto global, inovação, integridade pessoal e influência.
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *