Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec nec mauris interdum, suscipit turpis eget, porta velit. Praesent dignissim sollicitudin mauris a accumsan. Integer laoreet metus

 

Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades

O mercado de publicidade precisa inovar em seus modelos de negócios para se adaptar aos novos tempos que certamente virão. Esta foi a conclusão da maioria dos empresários mineiros do setor de comunicação que visitaram em abril as agências mais modernas de Nova York. A visita foi organizada pela Alquimia com o apoio da 4A’s – American Association of Advertising Agencies. O mercado norteamericano, há praticamente 10 anos, não dispõe das verbas vinculadas à veiculação em mídia e sua sobrevivência se baseia em um modelo de compensação em que a propriedade intelectual, os bons projetos e ideias e o impacto de cada campanha nos resultados financeiros de cada cliente é que determinam os ganhos das agências.

Formado por Adolpho Resende Netto (RC), Alexandre Estanislau (Bolt Brasil), Cacá Moreno (Perfil), Marcus Vinícius Ribeiro (Feeling), Euler Brandão e Júlio Alves (ProBrasil e Stetik Group), José Luiz da Silva (Populus), Ana Dourado e Daniel Landini (New 360), Leonardo Chebly (JChebly), Dedé Vilella, Sarah Santarosa, Patrícia Avellar (Avellar MM) e Jihan Kazzaz (ETC). Também fez parte do grupo Cláudia Reis, da paulista Press a Porter.

Capitaneado pelo publicitário Mário D’Alcântara (Alquimia e Museu da Propaganda), o grupo visitou as agências Anomaly, Droga5, Mother, BBH, Young & Rubicam e 360i, e também foi recebido pela diretoria da Advertising Educational Foundation – AEF. Nas próximas edições, apresentaremos algumas ideias inovadoras das agências novaiorquinas, que mostram como a inovação é fundamental para a sobrevivência no mercado.

Anúncio
Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *