Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec nec mauris interdum, suscipit turpis eget, porta velit. Praesent dignissim sollicitudin mauris a accumsan. Integer laoreet metus

Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades

Mudança no cadastro de fornecedores do Governo de Minas vai simplificar processos

O Governo de Minas está implementando mudanças no cadastro de fornecedores do Estado, com o objetivo de facilitar o procedimento para contratação de empresas ou pessoas físicas. Esta ação, parte do Programa Descomplicar – Minas Inova, do Governo de Minas, vai simplificar o trabalho tanto para fornecedores quanto para o próprio Estado.

Atualmente, de acordo com a norma em vigor no Estado (Decreto 44.431/2006), existem duas formas distintas de
registro cadastral: o credenciamento, útil para que se possa ter uma senha no sistema e participar de compras eletrônicas, e o cadastramento de fornecedores, em que é exigida uma documentação a fim de viabilizar a participação em editais governamentais.

Anúncio

O novo decreto, que entrou em vigor nesta segunda-feira (27), unifica esse cadastro, simplificando o processo e evitando a duplicidade de apresentação de documentos. Uma vez registrado, o fornecedor receberá o Certificado de Registro Cadastral (CRC), que poderá ser apresentado em substituição aos documentos exigidos em cada edital de órgão do governo.

O número de documentos exigido para o CRC foi ampliado, para que se possa contemplar documentos exigidos por
órgãos e entidades que antes não constavam do CRC. A vantagem é que o fornecedor interessado em participar de
diversas licitações só precisará apresentar os documentos uma única vez. Em todas as informações referentes ao tema estão disponíveis no portal .

“O banco de dados de fornecedores do Governo irá migrar automaticamente para esse novo modelo. Quem já está credenciado em nossa base só precisará trazer documentos complementares, mas isso é facultativo”, explica a superintendente central de Recursos Logísticos e Patrimônio, Ana Luiza Camargo Hirle.

É importante registrar que não foram ampliadas as exigências mínimas de documentos para as empresas. A nova norma adota a configuração de níveis diferentes de documentação, identificando quais são os documentos obrigatórios e a documentação complementar, caso haja interesse. Um exemplo desta última é a documentação de “regularidade fiscal complementar e trabalhista”, prevista no nível IV do cadastro.

Atualmente, mais de 15 mil empresas estão cadastradas entre os fornecedores na base de dados do Governo de Minas. A sistemática de cadastro unificado e organizado por níveis já está implementada também no governo federal.

BB é lider no ranking BNDES pelo quarto ano consecutivo

O Banco do Brasil manteve, em 2011, a liderança no ranking de repasses do Sistema BNDES com desembolsos totais da ordem de R$ 18,1 bilhões, ficando em 1° lugar pelo quarto ano consecutivo, com margem final de R$ 2,5 bilhões para o BRADESCO e de R$ 4,3 bilhões para o ITAÚ.

Além da liderança, o Banco conseguiu mais um recorde: R$ 2,4 bilhões em liberações mensais,em dezembro. A atuação do Banco do Brasil também foi significativa em outras linhas do BNDES, como em repasses do FINAME, ocupando a terceira posição, com R$ 6,7 bilhões de desembolso; em repasses do Cartão BNDES com R$ 4,9 bilhões; em BNDES Automático com desembolso de R$ 2,9 bilhões, destacando o BNDES Capital de Giro Progeren, com R$ 2,2 bilhões e no BNDES Automático PER – Programa Emergencial de Reconstrução, com R$ 447 milhões. No último trimestre, em BNDES Exim, especialmente no Revitaliza Exportação, o Banco assumiu a segunda colocação no Ranking do produto, superando R$ 1,6 bilhão de liberações e ficando apenas a R$ 95 milhões do primeiro colocado.

Em 2011, pela primeira vez o BB atingiu a liderança de repasses para os segmentos de micro, pequenas e médias
empresas. Nessa área de atuação,a performance do Banco do Brasil cresceu 36,4% em relação à verificada em 2010, atingindo o volume de R$ 10,5 bilhões e a participação de 21,5%.

Bmg lança o seguro Cruzeiro da Sorte

Seguro de Acidentes Pessoais com diferenciais exclusivos para o torcedor cruzeirense pode ser contratado desde o dia 11 de março

A BMG Seguradora, empresa do Grupo BMG, firma parceria com o Cruzeiro Esporte Clube e lançou no dia 11 de março o Cruzeiro da Sorte, um Seguro de Acidentes Pessoais que garante indenização em caso de morte acidental.

A parceria com o clube mineiro traz benefícios exclusivos para o torcedor cruzeirense, como uma camisa oficial do clube e cobertura em dobro em dias de jogos do Cruzeiro. O seguro pode ser adquirido por qualquer torcedor entre 18 e 70 anos.

Por R$ 22,90 mensais é possível contratar o seguro em que, após 12 meses de cobertura ininterrupta, o cliente ganha uma camisa oficial do Cruzeiro e concorre a dois sorteios mensais: um para ganhar 12 meses de ingresso grátis aos jogos nos quais o Cruzeiro é o mandante, e outro sorteio para receber R$100.000 em dinheiro com título de capitalização.

O seguro conta com uma cobertura de acidentes pessoais no valor de R$50.000.
“Estamos ampliando nossa parceria com o clube, oferecendo um produto diferenciado que alia segurança com a paixão pelo futebol. Essa é uma excelente forma do torcedor oferecer tranquilidade para sua família, garantir todo ano uma camisa do seu time e ainda concorrer a prêmios”, conclui André Arnús, Diretor da BMG Seguradora.

Olympikus ganha mercado no futebol e chega ao Cruzeiro

Marca 100% brasileira será apresentada oficialmente pelo clube nesta terça-feira (13)

A Olympikus, marca 100% brasileira, ampliou sua atuação no futebol desde o dia 13 de março, quando apresentou-se como nova fornecedora oficial de uniformes para o Cruzeiro Esporte Clube, time bicampeão brasileiro, da Libertadores, da Supercopa, da Recopa Sul-Americana e tetracampeão da Copa do Brasil.

Maior marca esportiva do país, a Olympikus é uma das grifes do grupo Vulcabras|azaleia, maior indústria de calçados e artigos esportivos da América Latina. A marca voltou ao futebol em 2009 ao assumir o Flamengo e bateu recordes de vendas: 3 milhões de peças comercializadas em menos de três anos.

“A Olympikus tem 14.000 pontos de venda em todo o país e o Cruzeiro passa a contar com a maior rede de distribuição de produtos com a marca do clube. A Olympikus é líder absoluta em vendas, líder em lembrança de marca e líder nas quadras. Sem contar que é uma marca 100% brasileira.

A unidade que fabrica as peças do Cruzeiro tem quase 15.000 colaboradores”, afirma Tullio Formicola Filho, diretor
de Marketing Esportivo do Grupo Vulcabras|azaleia.

A Olympikus fornece uniformes para os times do Racing, Lanús e Argentinos Juniors, na Argentina, país onde a
empresa mantém uma fábrica e posição de destaque no mercado. E leva ao futebol uma força de produção e tradição que já mostrou em muitas outras modalidades.

Durante quase 13 anos foi a marca olímpica do país e vestiu a delegação brasileira nos Jogos Olímpicos de 2000 (Sidney), 2004 (Atenas) e 2008 (Pequim). A Olympikus vestiu 25 das 42 delegações do Pan 2007, no Rio.

A Olympikus é a marca oficial do vôlei. Desde 1997 veste as seleções masculina e feminina e conquistou com a CBV (Confederação Brasileira de Voleibol) todos os grandes títulos da modalidade, incluindo o Ouro Olímpico em 2004 com a seleção masculina e 2008 com a feminina. Na Argentina, patrocina a seleção local e o time Bolívar.

A Olympikus é a marca oficial da Confederação de Triathlon e de atletas reconhecidos como Guiñazu, volante do
Internacional, Bernardinho e José Roberto, técnicos das seleções de vôlei, além de Giba, Murilo, Bruninho, Serginho, Jaqueline, Fabi, Mari e Sheilla, jogadores das suas seleções.

A marca veste os times do Sollys/Nestlé, Unilever e Cimed/ Sky na Superliga de Vôlei. Patrocina também o judoca João Derly, a nadadora Fabíola Molina, o triatleta Oscar Galindez e a atleta Bárbara Leôncio.

Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *