Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec nec mauris interdum, suscipit turpis eget, porta velit. Praesent dignissim sollicitudin mauris a accumsan. Integer laoreet metus

Raimundo Couto

A Peugeot, a marca do leão, está mesmo com as garras afiadas. Depois de renovar sua linha de produtos, dotar seu compacto de entrada, o 208, com moderno e econômico motor de três cilindros, e reestruturar mais de 60% dos grupos gestores que formam sua rede de concessionárias, chegou a hora de mostrar a “cereja do bolo”. Foi essa a sensação que tivemos ao participar da convenção de lançamento do novíssimo 3008, que mal acaba de ser lançado na Europa e já está com as quatro rodas no Brasil. Começando pelo otimismo e determinação de toda diretoria presente ao evento, encabeçada pela executiva Ana Tereza Borsari, presidente da Peugeot do Brasil e responsável pela diretriz que determina a nova e boa fase que a companhia francesa experimenta atualmente. A depender dos predicados do produto que foi mostrado, a arrancada rumo a um novo tempo só está começando. Seja pela beleza plástica que define suas linhas, ou pelo acabamento, passando pela tecnologia nele embarcada, em conjunto com o motor turbo, que casa muito bem com o câmbio de transmissão automática de seis velocidades o 3008 surpreende. Mais do que isso, é na hora de dirigir que ele seduz. Volante de raio pequeno e ótima pegada, posição elevada de dirigir e comando às mãos, deixam ainda mais prazerosa a condução do francês. O 3008 estará disponível da rede Peugeot no fim do mês de julho, ao preço de R$ 135.990, em uma única versão de acabamento.

MUDOU PARA VALER

Inteiramente renovado, a começar da plataforma, o 3008 causou suspiros durante sua breve passagem pelo Salão do Automóvel de São Paulo, em novembro do ano passado. Em sua segunda geração o francês deixou de ser uma minivan para se tornar um legitimo SUV, com todas as atribuições inerentes a um automóvel com esta proposta de utilização. Muito mais encorpado, o 3008 assume, agora, a personalidade de um esportivo utilitário. Sua linha de cintura confere um toque de esportividade, a altura em relação ao solo aumentou de 15 para 22 cm, o que o credencia a andar em estradas de terra sem incômodos de pedras e tocos de árvores raspando em seu assoalho. Ficou mais cumprido em 8 cm e ganhou maior distância entre eixos, agora com 6,5 cm, o que confere mais conforto e mais espaço para pernas. Segundo a Peugeot o volume de unidades está restrito a 250 por mês, importadas da França. O limitado número está condicionado ao fato de uma grande procura pelo carro, que chega por aqui com a chancela de ter sido eleito o Carro do Ano na Europa, mais importante e representativa prêmio concedido pela imprensa especializada do Velho Continente.

UM FRANCÊS DE GRIFE

Importando em uma única versão, a Griffe, traz de série muitos equipamentos, entre eles, o ar condicionado com regulagens para motorista e passageiro, 6 airbags, controles de tração e estabilidade, faróis full LED, retrovisor interno antiofuscante, rodas de 19 polegadas, sensores de luz, chuva e estacionamento dianteiro e traseiro, fixação Isofix, teto solar panorâmico, bancos de couro (com regulagens elétricas para o motorista) e com massagem, quadro de instrumentos digital de 12,3 polegadas e central multimídia com tela de 8 polegadas e espelhamento Android Auto, Apple Car-Play e MirrorLink. Outra boa novidade está no aprimoramento de um conceito lançado pela própria Peugeot que mostra sua evolução no 3008. Falamos do painel que é definido como i-Cockpit e tem marca registrada no pequeno volante e instrumentação digital através da citada tela, de operação através de toque, fácil e intuitiva. A visibilidade melhorou com a parte superior do aro do volante mais plana. Essa novidade permite uma boa leitura do visor configurável, que pode exibir a informação clássica, o sistema GPS não está disponível para a configuração que a Peugeot está importando.

SEGURANÇA E CONVENIÊNCIA

A presença de sistemas de segurança mais modernos e de assistência à direção mostram a evolução de uma geração para outra. No 3008 o condutor conta com aviso de cansaço, de saída da faixa de rodagem, de controle do ponto cego, aviso de colisão com frenagem automática e controle adaptativo da velocidade de cruzeiro. Já no que refere a conforto a bordo, para motorista e passageiro do banco dianteiro, vale registro a função de massagem, as três fragrâncias disponíveis para perfumar a cabine, a câmera de 360 graus e o teto panorâmico, que agora pode ser aberto, diferente da versão anterior em que a parte de vidro era fixa. Não existe nada em comum quando comparados os modelos, o primeiro, de 2009, e o atual. Muito mais agressivo, como convém a um SUV de estirpe, o capô ficou mais comprido e horizontal e a grande ganhou novo formato e está menor. Na traseira, as lanternas agora são retangulares, e divididas em três barras.

COM O LEÃO NAS MÃOS

Confiante na qualidade de seu novo 3008, a Peugeot preparou um teste de avaliação para os jornalistas especializados em que foi possível conhecer atributos de conforto, dirigibilidade e conveniência do francês. Do aeroporto internacional Antônio Carlos Jobim, o Galeão, no Rio de Janeiro, atravessando toda a Baixada Fluminense, até o acesso à Serra de Petrópolis, foi possível conhecer as qualidades do SUV em circuito urbano. Destaque para o baixo nível de ruído interno e pela elasticidade do motor 1.6 turbo de 165 cavalos, movido apenas com gasolina e do câmbio automático de seis marchas. Aliás, o conjunto mecânico é o mesmo da geração anterior. Mas foi durante a subida da Serra que o leão mostrou como são afiadas suas garras. Estabilidade na condução que transmitiu segurança nas curvas sinuosas daquele conhecido trecho, tanto para ir como na descida em direção ao Rio de Janeiro. A carroceria não inclina muito em curvas, mostrando ótimo equilíbrio da suspensão. Mais leve 100 kg que a primeira versão, graças ao emprego de materiais de maior resistência, o 3008 mostrou que esta capacitado a enfrentar concorrentes de linhagem ditas como “premium”, como modelos da Audi, BMW e Mercedes-Benz. Dentro do espaçoso porta-malas, de 520 litros, das primeiras trinta unidades, entre as cinquenta previstas para a pré-venda de lançamento, a Peugeot presenteou seu cliente com um mimo: uma patinete elétrica fabricando pela própria marca que se denomina como e-Kick e tem autonomia de 12 km, atingindo 25 km/h, e peso de 8,5 kg, podendo ser recarregado numa tomada no porta-malas do carro. No dia seguinte à apresentação, foi divulgado que todas estas unidades reservadas para marcar a abertura das vendas do novo 3008, já tinham sido comercializadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *