Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec nec mauris interdum, suscipit turpis eget, porta velit. Praesent dignissim sollicitudin mauris a accumsan. Integer laoreet metus

Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades

País negociou mais de 140,5 mil toneladas no período, com faturamento de US$ 613,4 milhões

 

O mês de fevereiro marcou um crescimento no ritmo das exportações da car­ne bovina brasileira pelo mundo. Com um total de 140,5 mil toneladas de carne negociadas, os frigoríficos registraram um forte incremento de 45,2% em volume de produtos negociados. Os bons resultados também foram iden­tificados no faturamento das empresas, que cresceu 40,3%, ultrapassando a marca de US$ 613,4 milhões.

Hong Kong foi o principal mercado para a carne brasileira no segundo mês de 2014, somando US$ 128 milhões (31,7 mil toneladas exportadas), seguido da Rússia, que comprou 25,1 mil toneladas de produtos brasileiros, resultando em um faturamento de US$ 96,1 milhões.

Anúncio

 

Em janeiro e fevereiro, o Brasil acumulou um crescimento de 22,5% em fatura­mento – subindo de US$ 954,3 milhões em 2013 para US$ 1,169 bilhão neste ano – e 26,9% em volume, ampliando as transações de 213,6 mil para 271 mil toneladas. Destaque para o forte crescimento nas exportações para Irã (802,3%), Egito (125,9%) e Hong Kong (17,4%).

A carne in natura também continua sendo a categoria de produtos brasileiros mais desejada pelos importadores em todo mundo, atingindo um faturamento su­perior a US$ 960,7 milhões nos dois primeiros meses de 2014, equivalente a um crescimento de 26,7% na comparação com o mesmo período do ano passado.

 

“O mercado de carne bovina brasileiro iniciou 2014 com o pé direito, mantendo um ritmo de crescimento sustentável. Estamos muito satisfeitos em constatar que nossa estratégia de expansão de negócios vem sendo desenvolvida com suces­so, o que nos possibilitará bater a marca de US$ 8 bilhões até o final do ano”, afirma Antônio Jorge Camardelli, presidente da ABIEC.

Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *