Rubens Menin
Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades

Vinícola Douro Estates de Rubens Menin –adquire a Horta Osório Wines que já conta com investimentos de 30 milhões de euros – cerca de R$ 200 milhões

Com essa compra, a vinícola do empresário Rubens Menin promete aquecer o mercado nacional e internacional de vinhos. Até o momento, foram investidos na Menin Douro Estates 30 milhões de euros, que resultarão na produção de 360 mil litros de vinho em 2025

Rubens Menin Teixeira de Souza, considerado um dos mais bem-sucedidos empresários mineiros da atualidade e dono da MRV Engenharia, Banco Inter e TV CNN, entre outras, está investindo fortemente na produção vinícola em Portugal e acabou de anunciar, no dia 3 de maio, a aquisição da Horta Osório Wines.

Anúncio

Com investimentos da ordem de 30 milhões de euros, iniciados com a compra e revitalização de duas quintas localizadas em Gouvinhas (Cima Corgo), Portugal, a Menin Douro Estates apresenta agora sua mais nova aquisição, a Horta Osório Wines, um projeto vitivinícola familiar que produz vinhos de alta qualidade, localizada desde o século XVIII na Região Demarcada do Douro (Baixo Corgo). Os ativos da Horta Osório Wines incluem um conjunto de propriedades num total de 55 hectares, entre os quais estão 10 vinhas velhas, em alguns dos melhores terroirs do Douro e com as melhores castas durienses. De acordo com Cristiano Gomes, que está à frente dos negócios da vinícola, a compra da nova quinta dará voz à tradição portuguesa de vinhos de qualidade no Brasil e no mercado internacional.

 “Investimos mais de 5 milhões de euros para a compra da Horta Osório Wines. Esse é um passo importante para a Menin Douro Estates. Seguiremos com nosso objetivo de produzir vinhos de excelência provenientes de quintas que se encontram em condições singulares, que originam terroirs únicos, feitos das vinhas mais novas às mais centenárias, com ampla gama de castas. Também daremos continuidade a um legado histórico da família Horta Osório”, ressalta Rubens Menin.

:: TRADIÇÃO + TECNOLOGIA

Além da tradição familiar e do reconhecimento pela produção de bons vinhos, a nova compra da Menin Douro Estates também combina inovação e tecnologia, sem abrir mão de tradicionais métodos como os lagares de pisa, a marca faz questão de agregar tecnologia para garantir produtos de alta qualidade.  

Os ativos da Horta Osório incluem uma adega com as mais modernas tecnologias de vinificação, construída em 2012 e projetada pelos arquitetos Frederico Valsassina e João Horta Osório Charters Monteiro. Integrada à paisagem, a adega valoriza os materiais e as características da região, e a sua concepção baseou-se no conceito de gravidade. ”Desde a chegada das uvas até o armazenamento, todo o produto segue num circuito movido essencialmente pela gravidade, assegurando a qualidade do vinho”, explica o empresário antenado no universo da enologia. 


:: EXPECTATIVAS

   O projeto da Menin Douro Estates tem como objetivo criar, a médio prazo, um portfólio de vinhos DOC Douro de excelência, tintos e brancos, além de Vinho do Porto, com autorização de produção de aproximadamente 160 pipas (88 mil litros) anuais. Com a novidade, as expectativas produtivas são altas. “Nossa produção total de vinhos deve chegar a 360 mil litros em 2025. Queremos lançar nossos primeiros rótulos ainda este ano, no Brasil e na Europa, que prometem se destacar no paladar nos enófilos brasileiros e do mundo”, complementa Menin.
  
O primeiro vinho da Menin, o Douro’s New Legacy Reserva 2018, é um vinho simbólico, que será lançado em edição THE ONE AND ONLY, com apenas 3.625 garrafas numeradas, que nunca mais vai ser repetida.

A Menin Douro Estates é um projeto pessoal de dois empresários brasileiros admiradores de Portugal e do vinho. Rubens Menin é comandante de um grupo econômico que inclui a Construtora MRV, o Banco Inter, a rede de TV CNN Brasil, empresas de logística e urbanização. Já Cristiano Gomes é um profissional de larga vivência no mercado financeiro.  

Desde 2018, o projeto utiliza as mais modernas tecnologias de viticultura e enologia. Um imenso trabalho de reconversão de 14 hectares foi feito no primeiro ano, e há um permanente esforço de recuperação das vinhas mais antigas. Ao mesmo tempo, o brotamento anual é estritamente controlado a fim de permitir uma alta concentração em cada videira, mesmo às custas de uma produção significativamente menor. 

A Menin Douro Estates tem investido em uma nova adega em Gouvinhas, que une o que há de mais avançado em equipamentos de vinificação, projetada para funcionar por gravidade, sem abrir mão de tradicionais métodos como os lagares de pisa. Esta icônica adega começa a funcionar em 2021. 

Publicação Nacional de Economia, Finanças e Negócios

Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades