Inimá Souza
Inimá Souza
Inimá Souza
Mercado Comum: Jornal on-line BH - Cultura - Economia - Política e Variedades
Mercado Comum: Jornal on-line BH – Cultura – Economia – Política e Variedades
Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades

No Restaurante, Vinho e Comida, Sem Medo de Errar

“Vinho não é álcool, vinho é uma bebida para ser consumida com comida, ou para ser bebida e desfrutada.” (Steven Spurrier, crítico de vinhos)

Vinho à mesa, com comida, no restaurante ou em casa, é hábito, quase sempre, revestido de algum refinamento; pois, vinho faz de qualquer comida um prato especial, e de todos os momentos ocasiões marcantes. Por isto, ele é uma bebida, consagradamente, sedutora. São aromas, sabores e cores, em cada garrafa, para encantar o paladar.       

Anúncio

Mas, com a carta de vinhos à mão, é preciso cautela, visto que, cada prato pede o seu vinho e a escolha errada mudará toda a história: a comida ficará ruim e o vinho insípido. Exemplificando, mesmo considerando o subjetivo na escolha, é impensável vinho tinto com peixe, como regra geral. E esta cena é comum nos restaurantes especializados. Alguma exceção fica por conta de uns poucos peixes, dito “carnudos”, que podem com determinados tintos. 

Nas pizzarias os “desencontros” são corriqueiros: aquela pizza, cuja companhia seria um vinho branco, terá um Cabernet Sauvignon, como parceiro. A outra, que ficaria bem com um tinto jovem e vivaz, será par de tinto maduro. E não por culpa do sommelier, em ambas as situações, pizzas e vinhos, e os momentos especiais foram pro espaço.

Na hora de pedir o vinho, surgiu a dúvida? Oriente-se com o sommelier. Na sua ausência, siga uma receita infalível: cozinha regional combina com vinhos regionais, pois, no geral, as características organolépticas dos vinhos casam com as dos alimentos da própria região.

Então, sem medo de errar, comida italiana com vinhos italianos, culinária francesa com vinhos franceses, cozinha portugueses com vinhos de Portugal. Contudo, a receita não é dogmática, e o elemento subjetivo pode influir na decisão final. O importante é ser feliz, à mesa.

Na porta da geladeira – é frequente a indagação, “a garrafa ficou pela metade, onde guardá-la?”. A refrigeração ajuda a preservar o vinho, já que retarda as reações químicas que o oxidam. A porta da geladeira é um prático meio de fazer isto, mas, antes, tente tirar o ar que entrou na garrafa aberta, usando a acessível bomba a vácuo. Lembrando que o vinho não deve ficar “envelhecendo” ali.

Tampa de rosca – decorrido tanto tempo de sua adoção, a tampa de rosca, ou screw cap, é, ainda, motivo de dúvidas quanto â sua eficácia: “É utilizada em vinhos bons ou nos baratinhos?”, “funciona mesmo?”, “é melhor que a rolha?”, e por aí vai.

Segundo os especialistas, a tampa de rosca retarda o processo de envelhecimento do vinho, o que mostra a sua eficácia na vedação da garrafa, com resultado positivo para o próprio envelhecimento. Outra virtude: tendo em conta que boa parte dos vinhos engarrafados com a tampa tradicional sofre com bouchonné (aquela doença da rolha), a tampa de rosca é a solução.

Já nos primeiros anos de 2000, a absoluta maioria dos vinhos da Nova Zelândia era engarrafada com tampa de rosca, e a sua adoção pelos produtores do Velho Mundo vem crescendo de safra para safra. Resistente, a princípio, o Novo Mundo já a tem em grande parcela de seus vinhos.

Pizza Na Boca – O Pizzaiolo, Marcello Dalariva, anda a mil com a nova configuração da sua Santa Pizza, agora, compondo o cenário do Mercado Da Boca, no Santa Tereza (rua Silvianópolis). Segundo o Marcello, impelido pela demanda, o espaço está funcionando de segunda a domingo, inclusive para almoço. 

Guia de Descontos – A direção do Wine Center D.O.C ajusta os últimos detalhes para o lançamento do Guia de Descontos nos Vinhos de Restaurantes em Belo Horizonte. A publicação elenca dezenas de restaurantes com as melhores cartas de vinhos, e descontos surpreendentes.

Tim, tim.

(inima.souza@gmail.com)

Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades
Mercado Comum: Jornal on-line BH - Cultura - Economia - Política e Variedades
Mercado Comum: Jornal on-line BH – Cultura – Economia – Política e Variedades