Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec nec mauris interdum, suscipit turpis eget, porta velit. Praesent dignissim sollicitudin mauris a accumsan. Integer laoreet metus

Por: Raimundo Couto 

 

O compacto up! é o mais importante lançamento da Volkswagen no Brasil nos últimos 30 anos e já está mais do que revelado. Nestes tempos modernos a velocidade da informação, disseminada pela internet e suas redes sociais, faz com que a notícia da manhã fique logo ultrapassada. Para atrair leitura, necessita ser requentada no meio da tarde. No universo virtual, basta um clique em um site de maior alcance e pronto: está espalhada a boa nova. E foi com esta intenção, para marcar uma nova era em sua história de sessenta anos, que a montadora alemã escolheu a internet como o primeiro canal, oficial, para divulgar as informações do up!.

Uma prévia para sites especializados mostrou em detalhes o que de inovador traz o carrinho que chega carregado de responsabilidade. Ele é a esperança da retomada do primeiro lugar no mercado de vendas no país, há doze nas mãos da italiana Fiat, mas que já foi ocupado por longas quatro décadas pela VW. E ela quer voltar para onde nunca imaginou sair. Sabendo que desta vez é bem diferente da época que lançou o Gol (aliás, um fenômeno que segue como o carro mais vendido há 27 anos), em que a concorrência era limitada às ofertas das únicas quatro fabricantes instalados no Brasil, hoje, para se destacar neste cenário em que tudo é tão parecido, é preciso inovar, de verdade.

E o up! tem justamente em seu DNA a essência do novo, de algo impactante que chama atenção logo no primeiro contato. Impressiona e bem pelo tamanho, pela proposta, pelo ineditismo de seu interior, simples, prático e espaçoso, sem contar na economia, proporcionada pelo motor de três cilindros, 82 cavalos e torque de 10,4 kgfm, abastecido com etanol. Outro ponto de relevância no compacto está no baixo consumo de combustível, o modelo já chega entre os melhores já testados pelo Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) do Inmetro, com autonomia de 13,2 km/l (gasolina) e 9,1 km/l (etanol) no ciclo urbano.

Fusca da atualidade?

Mesmo que seja “forçar a barra” dizer que up! tem tudo para se tornar um novo Fusca, não deixa de ser pertinente a comparação. Talvez não pelo preço, impossível cotejar valores de um em relação a outro em tempos tão distintos e distantes. O modelo de entrada parte de R$ 29 mil, é bem espartano, traz o essencial mais os equipamentos de segurança agora exigidos pela legislação, como Air- Bag e ABS.

O Fusca em sua época nasceu para ser o primeiro carro de muitas famílias e com o up! não será diferente. Não é sem razão que a própria VW fez questão de ressaltar que este carro marca o inicio de uma nova era da marca no país. Na gama de modelos compactos e de volume em oferta do portfólio, o up! ocupa o primeiro degrau, seguido do Gol (G5, o G4 saiu de linha ano passado), e do Fox – que ganha um ponto na evolução porque passa a ocupar dois lugares na cadeia, o seu e do Polo, que deixará de ser vendido, por isto ganha mais valor agregado na qualidade de matérias de acabamento e pacote de conteúdos mais completos.

Está nas mãos deste trio a missão de elevar a VW novamente ao lugar mais alto do ranking de vendas nacionais. Para isto, se confirmar, o primogênito, que acaba de chegar, precisa bater uma meta que ao fim do ano registre vendas aproximadas de 100 mil unidades. Este número, somados aos 255 mil de Gols comercializados no ano passado e outros 130 mil de Fox, mudarão o panorama atual em que a Fiat, atual líder, momentaneamente, passa por uma fase em que o foco está na construção de sua segunda planta industrial, desta vez em Pernambuco.

Se isto vai de fato acontecer, só em dezembro deste ano teremos a resposta. Por enquanto, vamos saber se o up! tem mesmo toda esta banca para chegar mostrando que é o novo rei do pedaço em carros compactos.

O up! em todos os detalhes

Fabricado em Taubaté (SP) em seis versões de acabamento e com nomenclaturas que o diferenciam de tudo até então mostrado neste segmento, o up! recebeu alterações quando comparado ao modelo fabricado na Europa. Ficou pouco maior, para ganhar espaço no porta-malas, que ficou com 285 litros – o mesmo tamanho de um Gol e 5 litros a mais que o Uno. E, também, mais alto, para enfrentar a diversidade de pisos irregulares de nosso país.

Lá, a tampa traseira é de vidro e aqui é convencional. Sem contar que no velho continente a proposta não é tão familiar quanto pretende a filial brasileira da VW. A configuração para cinco lugares é exclusiva para o Brasil. O projeto teve a autoria de um brasileiro, Marco Pavone, talento descoberto por um concurso de design que possibilitou acesso de jovens e a oportunidade de revelar seus trabalhos e dotes profissionais.

Equipado com o motor 1.0 litro de três cilindros, que foi usado pela primeira vez no Fox Bluemotion no ano passado, deverá ter desempenho superior pelo fato de ser 83 kg mais leve. A bem da verdade este bloco ainda não despertou o interesse do consumidor, que deverá passar a aprecia-lo a partir do up!, que segundo a Volkswagen, a aceleração até 100 km/h é feita em 12s4 e a velocidade máxima é de 165 km/h, em medições com etanol.

Espaço, economia e segurança são basicamente os três pilares que sustentam a maior parte da argumentação do fabricante em relação ao up!. A carroceria tem partes estruturais em aço moldado a quente, de ultra resistência, na coluna central, airbag duplo frontal e freios com ABS. Em testes realizados pelo Latin NCAP, o veículo ganhou a cinco estrelas para a segurança de adultos e quatro estrelas para crianças na cadeirinha com sistema

Isofix. Na somatória de pontos, foi a maior nota obtida até então por um carro feito no Brasil, superando a nota do Ford Focus fabricado na Argentina. O para-choque frontal é modular, ou seja, em caso de pequenas colisões, não será preciso trocar a peça inteira, o que diminui o custo dos reparos. O up! sai de fábrica com garantia total de três anos.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *