Fernando Soares Rodrigues* É compreensível a instabilidade vigente no mercado financeiro em novembro, diante das indefinições do futuro governo na área econômica.  Pesou também o ambiente pós-eleitoral muito conturbado pelas fake news e manifestações de bolsonaristas, que não aceitam os resultados das urnas. Os reflexos no mercado foram imediatos. Diminuiu o otimismo com a bolsa…

Maior busca por proteção

23 de outubro de 2022 0

Fernando Soares Rodrigues* Os debates em torno da eleição presidencial, a deflação de 0,29% em setembro pelo terceiro mês consecutivo, a perspectiva de inflação mensal baixa em seguida, a manutenção da taxa Selic em 13,75% ao ano e o impacto da guerra da Ucrânia na economia mundial dominam as atenções do mercado financeiro neste final…

Juros elevados no Brasil e EUA

22 de setembro de 2022 0

Fernando Soares Rodrigues* Após a continuidade dos juros básicos altos no Brasil e EUA em setembro passado e a verificação de alguns índices econômicos melhores no País nas últimas semanas, o mercado financeiro deverá prosseguir impactado em outubro pelos embates ásperos e violentos entre os eleitores dos dois candidatos mais cotados nas pesquisas e o…

Fernando Soares Rodrigues* Renda fixa ainda muito atrativa A instabilidade, que a proximidade da eleição provoca no mercado financeiro, certamente continuará até a promulgação dos resultados finais das urnas e a divulgação dos planos e nomes da equipe do próximo governante. O desempenho da economia e a divulgação dos principais índices econômicos exercem, no entanto,…

Prioridade para a renda fixa A maior instabilidade institucional, vigente no País desde o início de julho, dificulta a reação da B3, a bolsa de valores de São Paulo, e estimula a maior procura pelos ativos de renda fixa. O cenário ainda favorece a valorização do dólar frente ao real, fator que colabora para manter…

Seu Dinheiro Fernando Soares Rodrigues* Selic demora conter inflação Acompanhar o desenrolar dos principais fatos econômicos nacionais e internacionais é determinante para quem quiser obter ganhos ou perder menos nos mercados de renda fixa e variável. Na área econômica do governo e no exterior podem ser visualizadas as melhores opções de cada um no mercado…

Seu Dinheiro

23 de abril de 2022 0

  Pressão sobre os juros aumenta Com a alta generalizada da inflação puxada pelo reajuste dos preços do petróleo e os entraves no comércio internacional em função da guerra da Ucrânia, a pressão sobre os juros aumenta e o consumo diminui. A população é obrigada a reduzir o consumo de alimentos e produtos básicos já…

Fernando Soares Rodrigues* Os ativos de renda fixa consolidam-se com as melhores opções de investimentos, relativamente seguras, no curto e no médio prazo, diante dos cenários econômicos interno e externo do primeiro trimestre de 2022.   A bolsa brasileira, a B3, oscilou muito no final de fevereiro e março de acordo com o noticiário da…

A difícil recuperação de perdas

27 de fevereiro de 2022 0

Fernando Soares Rodrigues*   O primeiro trimestre deste ano servirá de teste para a difícil recuperação de perdas no mercado financeiro em relação a 2001. Ao encerrar o ano passado na faixa de 10%, a inflação derrubou a rentabilidade de todos os ativos financeiros mesmo com a taxa Selic tendo subido de 2% ao ano…

Inflação derrota investidores

22 de outubro de 2021 0

Trata-se de uma conta simples de aritmética. Com a inflação oficial (IPCA) em 10,25% no acumulado dos últimos meses anteriores a setembro passado e a taxa Selic (juros básicos da economia), que baliza a rentabilidade dos ativos de renda fixa, na faixa de 6,25% ao ano, desde a reunião do Copom de 22 de setembro…