Desenvolvimento Já!

11 de julho de 2022 0

JK era entusiasta do Estado como indutor do desenvolvimento, principalmente em países com condições similares ao Brasil. Via o setor público como agente primeiro e responsável pelos investimentos estratégicos de longo prazo e baixa taxa de retorno que não atraíam o capital privado, bem como, de mobilizador de capitais públicos e privados nacionais e estrangeiros…