Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades

De acordo com a Abinee, tanto o segmento eletrônico quanto o elétrico apresentaram retração

A produção industrial do setor eletroeletrônico apresentou queda de 7,3% nos três primeiros meses do ano, em relação ao igual período de 2018. É o que demonstram os dados divulgados pelo IBGE agregados pela Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee).

O resultado foi motivado principalmente pela redução de 13% na área eletrônica. Já a atividade produtiva da área elétrica caiu 1,2%.

Anúncio

Na avaliação do presidente executivo da Abinee, Humberto Barbato, o resultado é extremamente preocupante. “Este é o momento de darmos as mãos para superarmos esta delicada situação econômica o mais rápido possível. O Brasil tem pressa, o setor produtivo tem pressa e a população tem pressa para sair desse atoleiro”, afirmou. Na opinião de Barbato, é hora de nossa classe política mostrar-se sintonizada com a população e demonstrar maior sensibilidade, evitando-se disputas desnecessárias entre o Executivo e o Legislativo, que só atrasam a aprovação de assuntos essenciais como as reformas da Previdência e Tributária. “Não é possível convivermos naturalmente com números cada dia piores e com o drama vivido por uma multidão de desempregados”, sustentou.

Março

No mês de março, a produção do setor elétrico e eletrônico apresentou redução de 14,7% em relação ao mesmo mês de 2018, conforme dados do IBGE. Houve queda tanto na área eletrônica (23,8%) quanto na elétrica (4,6%).

É importante ressaltar que os resultados foram prejudicados pelo Carnaval, que, neste ano, ocorreu em março, enquanto que em 2018 aconteceu em fevereiro.

Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades