Posicionamento de marca: agregando valor para pessoas e para o mundo
Posicionamento de marca: agregando valor para pessoas e para o mundo
Posicionamento de marca: agregando valor para pessoas e para o mundo
Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades

Cléber Muniz*

O posicionamento está relacionado à reputação e à credibilidade da marca na mente do consumidor. Para se conquistar um lugar na mente de alguém a marca precisa construir uma narrativa a respeito da sua imagem e identidade, basicamente respondendo três perguntas: o que, como e porque ela existe.

O posicionamento é responsável por reatar as conexões que estão na cabeça do consumidor relacionada a um produto ou serviço. Portanto, é importante pensar em estratégias inovadoras de comunicação e marketing para atingir esse objetivo. O desafio é entrar na mente das pessoas e a marca precisa ser assertiva para alcançar a atenção do público.

Pessoas têm as suas preferências por marcas e quando uma nova entra em um mercado, ela precisa fazer com que as outras se tornem uma “segunda opção” naquela determinada categoria. Isso não é uma tarefa fácil. É uma competição mental na qual o favorecido é o que chega primeiro e não necessariamente o mais forte. Um bom exemplo é a IBM, que não foi a empresa que inventou os computadores, mas construiu uma grande reputação nesse mercado. O posicionamento transpõe as barreiras dos mercados saturados para criar novos caminhos. Henry Ford dizia que os compradores podiam ter seus carros em qualquer cor que desejassem, desde que fosse o preto. A General Motors apareceu com cinco cores e roubou o espetáculo. O posicionamento permite que as empresas transformem os obstáculos em oportunidades.

Outro desafio é manter a posição de liderança, um dos caminhos é reforçar o conceito original de forma inovadora. A Coca-Cola, por exemplo, elevou o padrão da classe dos refrigerantes. Hoje, pode ser utilizada como principal comparativo em relação às outras marcas, pois ela conseguiu o primeiro lugar na mente das pessoas.

Existem marcas que sequer possuem um posicionamento claro, mas que de certa forma, não ter um já é um posicionamento. Quem não se posiciona, posicionado está. Se a marca não se esforça para construir uma imagem coerente com a sua essência vai sempre viver a sombra de seus concorrentes, mesmo tendo benefícios/características similares ou até superior aos mesmos. Ter um posicionamento claro ajuda um negócio a construir uma relevância em seu território e agregar valores tangíveis e intangíveis a respeito de uma marca.

Então como construir um posicionamento de marca? Seguem abaixo 4 passos importantes para se considerar na construção dessa estratégia:

1 – Defina o propósito de sua marca (o que, o como e o porquê de sua existência)

2 – Faça uma análise da sua concorrência e de seus territórios de atuação

3 – Assuma um território de mercado pouco explorado ou único

4 – Alinhe negócio, marca e comunicação para gerar valor para o seu público

O processo de gerar valor é bem mais demorado que o processo de venda. Quando o valor é percebido, os esforços para se gerar uma venda se tornam bem mais fáceis. É importante identificar o que o consumidor precisa e fazer essa ponte entre venda e relacionamento.

Marcas fortes têm o poder de mudar o mundo, gerando e agregando valor, isso é branding. É preciso aprendizado, metodologia, criatividade e acompanhamento de resultados. O verdadeiro lucro é quando uma marca consegue agregar valor para pessoas e para o mundo.

*Designer, consultor, empreendedor e professor no Curso Superior de Design Gráfico da Faculdade Senac Goiás

Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades