Por que os bancos brasileiros estão perdendo tantos clientes?
Por que os bancos brasileiros estão perdendo tantos clientes?
Por que os bancos brasileiros estão perdendo tantos clientes?
Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades

Banco Central aprova compra da financeira Biorc pela Neon

Fintech fortalece sua operação ao poder operar como Sociedade de Crédito, Financiamento e Investimento (SCFI)

A Neon, uma das principais contas digitais do país, recebeu, no dia 6 de outubro, autorização do Banco Central para assumir o controle e concluir a operação de compra da financeira Biorc, realizada em dezembro de 2021, passando a atuar diretamente em operações de crédito e financiamento para aquisição de bens, serviços e capital de giro.

“Com a autorização do BC poderemos fortalecer nosso balanço e reduzir nosso custo de financiamento, o que permitirá maior inovação em nossos produtos de crédito, que são essenciais para atender de forma simples e justa o brasileiro trabalhador”, explica Pedro Conrade, CEO da Neon.

A compra da Biorc possibilita à Neon acessar novas fontes de financiamento, como os depósitos a prazo dos clientes, além das estruturas já utilizadas hoje como Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDCs). Também cria condições para impulsionar o market share no empréstimo consignado privado, uma vez que a Biorc atua com foco nesse segmento. Em novembro de 2020, a Neon já havia comprado a Consiga Mais+, principal fintech desse segmento.

“Poupar é importante para o desenvolvimento de metas e para potenciais imprevistos que podem ocorrer quando menos se espera. Pode ser pouco, pode não sobrar dinheiro todo mês, mas cada contribuição, por menor que seja, conta em um momento inesperado. Oferecer investimentos em CDBs da própria Neon contribui para a educação financeira de nossos clientes. Ao mesmo tempo que expandimos a oferta de produtos, acessamos uma nova fonte de financiamento que dá mais robustez à nossa capacidade de ofertar crédito”, diz Conrade.

A Neon é uma fintech brasileira fundada em 2016. A empresa surgiu após a indignação do fundador da Neon, Pedro Conrade, que depois de estourar R$ 1,00 da sua conta corrente, descobriu que seu banco iria cobrar R$ 46,00 de tarifa para início de uso do cheque especial. Ao investigar suas faturas, Pedro se deu conta que, por ano, gastava um salário mínimo em tarifas bancárias – quase o mesmo que sua renda mensal na época. Indignado, Pedro pensou sobre os milhares de brasileiros que perdem seu dinheiro todo ano com taxas substanciais, a partir daí surgiu a Neon, primeira conta digital do Brasil.

Com o passar dos anos, a Neon foi se consolidando como uma das maiores fintechs do país, oferecendo aos clientes um portfólio completo com cartão de débito e crédito sem anuidade, empréstimo pessoal, consignado, investimentos de maneira simples em CDB, cashback, diversas formas de pagamento, entre outros produtos pensados para os brasileiros trabalhadores e com taxas adequadas. Além disso, com a MEI Fácil, a empresa oferece serviços financeiros e educação para microempreendedores individuais de todo o Brasil.

Hoje a Neon possui mais de 15 milhões de clientes. A empresa cresceu três vezes em 2021 o seu faturamento e a expectativa para esse ano é continuar crescendo em ritmo acelerado.

Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades

Mercado Comum: Jornal on-line BH - Cultura - Economia - Política e Variedades

Rua Padre Odorico, 128 – Sobreloja São Pedro
Belo Horizonte, Minas Gerais 30330-040
Brasil
Telefone: (0xx31) 3281-6474
Fax: (0xx31) 3223-1559
Email: revistamc@uol.com.br
URL: https://www.mercadocomum.com/
DomingoAberto 24 horas
SegundaAberto 24 horas
TerçaAberto 24 horas
QuartaAberto 24 horas
QuintaAberto 24 horas
SextaAberto 24 horas
SábadoAberto 24 horas