A Talenses, consultoria de recrutamento especializado, elaborou uma pesquisa em parceria com a Digital House – hub de educação para a formação de profissionais de alta performance para o mercado digital -, para analisar a maturidade digital dentro de empresas com atuação no Brasil, nos setores de comércio, serviço e indústria. O estudo, realizado com 102 companhias de todos os portes, apontou que a indústria ainda é o setor menos digitalizado, com apenas 36% dos respondentes declarando ter um bom nível de organização digital. Em primeiro lugar está o setor de serviços, com 52%, seguido pelo comércio, com 41%. Essa organização digital também é maior em empresas de grande porte, sendo 43,3% delas consideradas organizadas digitalmente.

“A transformação digital é um caminho sem volta. As empresas de diferentes segmentos precisam passar por essa adaptação caso queiram continuar existindo de forma saudável, produtiva e moderna. No entanto, apesar de muitas empresas estarem atentas a esse movimento, já que 88% das companhias entrevistadas afirmaram demandarem profissionais digitais, a capacitação oferecida pelas próprias companhias está aquém do necessário: na indústria, por exemplo, apenas 29% das empresas oferece treinamento digital”, diz Luiz Valente, CEO do Talenses Group.

Para Carlos Alberto Júlio, CEO da Digital House, a transformação exige uma mudança de mindset bastante complexa. “Ter profissionais digitais é o embrião necessário para provocar uma transformação e, mesmo que os empresários saibam da teoria, muitos ainda não iniciaram a tarefa de colocar em prática treinamento de colaboradores sênior”, diz o CEO. Júlio ainda aponta que entre os 5 profissionais mais buscados estão analista de dados, analista de marketing digital, cientista de dados, especialista em customer experience e UX/UI designer e complementa: “Na contratação de um Gerente, por exemplo, 65% das companhias entrevistadas apontam dificuldade em encontrar um profissional digital, já 62% apontam o cargo de Especialista, seguindo o cargo de Coordenador, com 55%”.

Abaixo os principais resultados revelados na pesquisa:

·        92% das empresas do setor de comércio estão em busca de profissionais digitais, em seguida vem a indústria, com 91% e o setor de serviços, com 85%.

·        Infraestrutura é a área mais avançada digitalmente dentro das empresas, com 57% dos respondentes considerando que ela apresenta um bom nível de digitalização. A área de programação vem em seguida, com 51%, e marketing com 50%. Recursos Humanos vem em quarto lugar, com 40%. As piores áreas são Análise de Dados, com 30% e Inteligência Artificial, com 19%.

·        O ranking dos profissionais digitais mais buscados é: Analista de Dados / BI; Analista de Marketing Digital; Cientista de Dados; Especialista em Customer Experience; UX / UI Designer.

·        As organizações apontam que o profissional digital deve ter as seguintes características: ser inovador, voltado ao aprendizado contínuo e possuir facilidade de adaptação.

·        Mesmo com uma alta busca por profissionais digitais em todos os setores, a pesquisa revelou que grande parte das empresas não oferece treinamento interno e nem bolsas de estudo para o desenvolvimento dos profissionais.

·        No setor de comércio, 50% das empresas disseram oferecer treinamento para o desenvolvimento do profissional digital. Na indústria apenas 29% das empresas oferece treinamento digital e 39% no setor de serviços.

·        Entre as companhias que investem em bolsas de estudo para desenvolver o profissional com perfil digital, o comércio permanece em primeiro lugar, com 33%, seguido de serviços, com 30%, e indústria com 26%.

·        As especializações digitais mais difíceis de recrutar são Direito Digital, User Experience e Dados.

·        As áreas da organização que mais demandam a contratação de profissionais digitais são Tecnologia da Informação (67%), Finanças (64%), Logística (58%), Jurídico (56%).

·        Os cargos de profissionais digitais mais difíceis de preencher são: Gerente (65%), Especialista (62%), Coordenador (55%), Analista Sênior (40%).

Portanto, nesta primeira pesquisa sobre o assunto, a Talenses e a Digital House notaram que as empresas que atuam no Brasil ainda estão se adaptando ao mindset digital e começam a perceber a necessidade de atualização neste sentido, principalmente na contratação de profissionais que já apresentem essas características e serão cada vez mais disputados pelo mercado.

Os dados completos da pesquisa podem ser acessados aqui

Sobre a Talenses

Talenses é uma consultoria de recrutamento e seleção de profissionais de média e alta gerência, criada por um grupo com sólida e reconhecida experiência no mercado. Com escritórios em São Paulo e Rio de Janeiro, a Talenses está estruturada para atender organizações das principais capitais do País, além de realizar posições de Top Management (C-Level), por meio da Talenses Executive. A empresa figura no ranking, pelo quarto ano consecutivo, das Melhores Empresas Para Você Trabalhar, na categoria Recrutamento e Recolocação.

Sobre a Digital House

Fundada em 2015, a Digital House é um hub de educação para a formação de profissionais de alta performance para o mercado digital. Em São Paulo desde abril de 2018, a escola oferece 13 cursos intensivos e presenciais (Desenvolvimento Web Full Stack, Desenvolvimento Mobile Android, Desenvolvimento Mobile iOS, Marketing Digital, Marketing Digital Avançado, Experiência do Usuário UX, Gestão de Negócios Digitais, Data Science, Data Analytics, Imersão em Transformação Digital, Gestão de Dados para Negócios, Gestão de Marketing Digital e Gestão de RH Digital, além de diversos eventos gratuitos.