Perfil dos consumidores pós-pandemia
Perfil dos consumidores pós-pandemia
Perfil dos consumidores pós-pandemia
Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades

Estudo é tema de debate sobre o comportamento dos consumidores no Latam Retail Show, evento que aconteceu em São Paulo no mês de setembro

Em razão das mudanças impostas pela pandemia nos padrões de comportamento das pessoas, os hábitos de consumo sofreram mudanças drásticas nos últimos anos. Mas até onde essas transformações ditarão o futuro do consumo? Quanto de fato esse comportamento mudou? Essas são algumas das questões que a nova edição da pesquisa sobre o consumidor do amanhã procurou responder durante o painel no primeiro dia do Latam Retail Show.

O estudo realizado em formato online no mês de setembro foi divulgado em primeira mão no painel ‘Consumidor do Amanhã no Admirável Mundo Novo’, com apresentação da sócia da Mosiclab, Karen Cavalcanti. O estudo da Mosaiclab analisou 3.620 casos, entre homens e mulheres na faixa etária de 18 a mais de 51 anos e de todas as classes sociais de 14 países latinos, incluindo México, Brasil e outros países sul-americanos e da América Central.

Entre os pontos mais relevantes da pesquisa, a executiva explica que o estudo olha para o comportamento ampliado do consumidor ano a ano, com mudanças profundas durante a pandemia: “Qual é o futuro do consumo, será que hoje é mesmo mais racional? Eu diria que não, o consumidor é mais reflexivo e leva em conta todas as mudanças presentes. Os padrões de comportamento estão mudando desde 2020 e se solidificaram agora. O medo da pandemia caiu entre as maiores preocupações da sociedade e não teremos uma volta ao normal”, afirma.

Segundo os dados da pesquisa, os consumidores estão mais exigentes e buscam cada vez mais por conveniência, serviços gratuitos, conforto e soluções mais rápidas, ampliando a conectividade e a imersão das marcas. Outros números importantes dão conta do crescimento da preocupação das pessoas com o ambiente social, o desenvolvimento sustentável das marcas e o papel da tecnologia. Para Karen Cavalcanti, as empresas precisam olhar para os novos padrões de comportamento para serem mais atrativas a esse novo consumidor. A executiva da Mosaiclab afirma que os impactos causados pelos problemas emocionais são influenciadores diretos nos negócios e a preocupação com questões relacionadas ao ‘global wellness’ precisam ser ainda mais consideradas.

A divulgação da pesquisa foi seguida do Painel ‘O Comportamento do Novo Consumidor’ com participação de importantes nomes do varejo e mediação do diretor-geral da Gouvêa Ecosystem, Marcos Gouvêa de Souza. A pesquisa feita pela empresa especializada em inteligência de mercado do Ecossistema Gouvêa faz parte do pacote de 8 novas pesquisas do setor de varejo que serão apresentadas durante o evento, mostrando tendências de hábito e comportamento de consumo em diferentes segmentos de mercado. A 7ª edição do evento mais importante de varejo e consumo B2B da América Latina acontece em São Paulo até o dia 15 de setembro, em formato figital.

Painel discute padrões de comportamento

O setor de roupas, calçados e acessórios é a categoria com mais alto potencial de crescimento, segundo a pesquisa. Com 46 anos de atuação no Brasil, a C&A quer melhorar a experiência digital de seus consumidores e vai investir mais em experiências de conexões para trazer uma jornada online e offline mais completa, sem deixar de lado as características positivas da empresa, como afirma o CEO Paulo Corrêa: “Temos histórico, somos democráticos e acessíveis a todos, é só lembrar do Sebastian nos anos 90, nosso garoto-propaganda era bailarino, negro e muito carismático. Acreditamos que a moda é uma plataforma de expressão e vamos investir em capacidades tecnológicas e inteligência dos dados porque ninguém vai querer comprar em uma loja que não houver conhecimento do consumo dele próprio. Estamos na infância dessa jornada tecnológica e estou empolgado com as possibilidades”.

Vida e alimentação saudável 

Já o setor de alimentos sofreu com a pandemia. No entanto, os números mostram que a categoria figura entre as mais importantes no crescimento do consumo, sobretudo em relação a produtos funcionais e saudáveis. Sobre esse perfil de consumo, a Nestlé investe cada vez mais em ações de sustentabilidade, reforçando o compromisso de acompanhar as transformações no comportamento de seus consumidores: “Por termos 99% de penetração nos lares do Brasil, temos grande responsabilidade e não podemos decepcionar nossos consumidores. Nossas ações vão além da sustentabilidade para produção de alimentos mais nutritivos. Estamos preocupados com a saúde, o bem-estar e o envelhecimento de nossa população, queremos satisfazer cada vez mais suas necessidades”, afirma o CEO Marcelo Melchior.

Mudanças de hábito

As mudanças de hábito dos consumidores é o ponto-chave para a evolução das operações da BFFC, segundo o CEO Ricardo Bomeny. O executivo das marcas Bob´s, Yoggi, Pizza Hut e KFC considera que a pandemia foi bastante prejudicial aos negócios do grupo, mas o momento agora é de reversão: “Após esses anos, estamos todos com maior desejo de entretenimento e diversão. Temos um cenário difícil de desemprego e falta de investimentos, mas estamos otimistas com os números atuais e pensamos no futuro. O momento é de crescimento de alimentação fora de casa e precisamos investir nas experiências de consumo para termos equilíbrio nos próximos anos”.

O CEO da Leroy Merlin Brasil, Ignácio Sánchez Villares, também está otimista com o futuro. Para o executivo, as empresas precisam de confiança para ajudar a sociedade a se transformar e isso passa pela formação dos profissionais: Desde 2008 que investimos em ações inovadoras para crescer. Talento não tem gênero, nacionalidade, idade e pensar em diversidade é agir de formas diferentes em todos os aspectos. É inteligente reconhecer excepcionalidades nas pessoas para inspirar a todos fazerem o mesmo. Vamos engajar mais as pessoas para desenvolver talepontos a longo prazo, com vontade de se transformar e transformar o entorno, procurando pessoas inteligentes e dando autonomia a elas”, afirma.

Nascido em 2015, o Latam Retail Show se tornou, neste período, o mais completo e relevante evento de varejo e consumo da América Latina. Foram mais de 850 horas de conteúdo, 1.200 palestrantes e 50 mil visitantes nos últimos anos.

A Gouvêa Experience é a maior comunidade de debate, educação e inspiração do varejo na América Latina. Por meio dos seus eventos, a Gouvêa atrai e consolida as frentes de opinião de vanguarda sobre o varejo e o consumo no Brasil e no mundo.

A empresa faz parte da Gouvêa Ecosystem, holding composta por 21 empresas dedicadas a apoiar e promover a evolução dos negócios em quatro verticais: Consultoria, Serviços, Solução e Relacionamento. Membro do Ebeltoft Group – consórcio global com 18 empresas de consultoria especializadas em varejo e consumo em 22 países.

Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades

Mercado Comum: Jornal on-line BH - Cultura - Economia - Política e Variedades

Rua Padre Odorico, 128 – Sobreloja São Pedro
Belo Horizonte, Minas Gerais 30330-040
Brasil
Telefone: (0xx31) 3281-6474
Fax: (0xx31) 3223-1559
Email: revistamc@uol.com.br
URL: https://www.mercadocomum.com/
DomingoAberto 24 horas
SegundaAberto 24 horas
TerçaAberto 24 horas
QuartaAberto 24 horas
QuintaAberto 24 horas
SextaAberto 24 horas
SábadoAberto 24 horas