MRV integra programação do UNGC Uniting Business Live
MRV integra programação do UNGC Uniting Business Live nesta terça-feira, durante à 76ª Assembleia Geral da ONU
MRV integra programação do UNGC Uniting Business Live nesta terça-feira, durante à 76ª Assembleia Geral da ONU
Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades

Estudo sobre reúso de água em larga escala será um dos destaques do Young SDG Innovators Summit.

A MRV foi um dos destaques do Young SDG Innovators Summit – evento que integra o UNGC Uniting Business Live, do Pacto Global da ONU, que aconteceu no dia 21 de setembro, com transmissão ao vivo pela internet. As atividades ocorrem em paralelo à abertura da 76ª Assembleia Geral da ONU e vão reunir jovens líderes corporativos que se destacam na criação de soluções para o futuro dos negócios sustentáveis. Eles representam equipes de 29 empresas que atuam no cenário global e foram convidadas a expor projetos e estudos desenvolvidos para novos negócios, produtos e serviços, com foco em inovação e sustentabilidade.

No caso da MRV, a empresa foi representada pela analista de sustentabilidade Mayara Pinheiro, de 34 anos, que falará sobre os estudos tecnológicos promovidos pela companhia com vistas à criação de um modelo de negócio viável para o reuso de água em larga escala nos novos empreendimentos da MRV.

Anúncio

O foco das explanações foi o trabalho desenvolvido pela equipe de sustentabilidade da MRV, em busca de inovações que permitam a reutilização de efluentes domésticos em amplas proporções. Ao longo de 10 meses, Mayara e outros dois analistas da MRV estudaram ideias relacionadas ao tema, por meio do Programa de Jovens Inovadores Sustentáveis ​​(YSIP), do Pacto Global da ONU. As melhores propostas foram selecionadas para compor o Young SDG Innovators Summit.

“Foi uma satisfação muito grande para nós, tendo em vista que só duas equipes brasileiras foram convidadas a apresentar seus estudos”, destaca Mayara. Além dela, a equipe da MRV também é representada pela analista de sustentabilidade Gilmara Figueiredo, de 34 anos, e pelo coordenador de instalações Pedro Klausner, de 32.

Todas as apresentações serão avaliadas por júri representado por especialistas de empresas, ONGs e sociedade civil. Eles comentarão os trabalhos de cada equipe ao final de cada explanação.

O desenvolvimento de estudos que visam a ampliação da capacidade de reúso de água nos empreendimentos da MRV compõem as ações do INOVA 2030, programa do Pacto Global para jovens inovadores em ODS e está alinhado às metas ambientais, sociais e de governança que integram as etapas da cadeia de valor da companhia. Em 2020, o volume de água reutilizada pela companhia foi de 1.047,36 m³, e a meta para os próximos anos é ampliar cada vez mais esse número.

Atualmente, o esforço para reaproveitamento é feito em diversas frentes. Nas obras, a água coletada das coberturas dos barracões é utilizada na limpeza do canteiro. Já a água usada na lavagem de betoneiras, assim como da bica do caminhão de concreteira, é reutilizada após passar por processo de decantação.

Nas construções, todas contam com sistemas que possibilitam o reaproveitamento de água durante as atividades. A água usada nas pias, por exemplo, serve para uso nas descargas de mictórios. Há ainda água da chuva, coletada para limpeza e irrigação de jardins.

Para a MRV, a Sustentabilidade é um pilar essencial para o desenvolvimento de seu negócio. O tema está presente em todas as atividades da companhia com ações guiadas estrategicamente por meio da Visão MRV 2030, documento norteador que alinha as operações da companhia com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) propostos pela Organização das Nações Unidas (ONU). A sustentabilidade está inserida em todas as etapas do desenvolvimento das moradias, desde a escolha do terreno para a construção dos empreendimentos, relacionamento com vizinhança de obras, técnicas inovadoras de construção, até a entrega das chaves para moradores que terão itens como energia solar ou dispositivos para economizar água para garantir economia de recursos naturais. Pelo quinto ano consecutivo integra o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3 e é signatária da Rede Brasil do Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU). Seu presidente, Eduardo Fischer, é um Líder Com ImPacto, que possui a missão de engajar demais lideranças a tornarem suas empresas mais sustentáveis.

Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades