Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec nec mauris interdum, suscipit turpis eget, porta velit. Praesent dignissim sollicitudin mauris a accumsan. Integer laoreet metus

A dedicação de homens e mulheres do campo receberam grande homenagem no dia 3 de julho, em BH. Pelo sétimo ano consecutivo, a FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais) comemorou o Dia do Produtor Rural Mineiro com a premiação da Medalha do Mérito Rural. Foram condecoradas 19 pessoas e instituições que prestaram relevantes contribuições ao meio rural. Além da Grande Medalha, a Medalha do Mérito premia as categorias de Produtor Rural, Sindicato Rural, Técnico-Científica, Comunicação e Política.

“Reconhecemos aqui o trabalho incansável de pessoas notáveis. Neles estão também representados outros tantos produtores dedicados que são fonte e origem do sucesso do nosso agronegócio brasileiro. Apesar de todas as dificuldades, da logística à insegurança jurídica, cumprimos cada vez melhor nosso papel, produzindo com enorme eficiência. Em tempos de pessimismo e instabilidade econômica, o agronegócio é a maior certeza que nosso país pode ter”, lembrou o presidente da FAEMG, Roberto Simões.

Maior honraria da noite, a Grande Medalha deste ano foi entregue ao diretor-executivo da OIC (Organização Internacional do Café), Robério Oliveira Silva, pela dedicação na defesa dos interesses dos homens e mulheres que fazem do café a grande riqueza de Minas e do Brasil. À frente da OIC desde 2011, o mineiro de Pedra Azul foi também decisivo na escolha de Belo Horizonte para sediar o cinquentenário da Organização, como parte da programação para a Semana Internacional do Café, em setembro próximo.

Durante o evento, Robério Silva lembrou o momento de enorme efervescência política vivido pelo Brasil: “O café não ficará imune às profundas transformações que antevemos para as instituições políticas e econômicas. O Brasil, como maior país produtor de café do mundo, tem papel a desempenhar no desenho e implementação das políticas públicas que venham a contribuir para uma remuneração justa para todos os produtores de café”.

 

Histórico

A Grande Medalha já prestou homenagem ao trabalho de Antonio Ernesto de Salvo, ex-presidente da CNA (2007), senadora Kátia Abreu, presidente da CNA (2008), Reinhold Stephanes, ministro da Agricultura (2009), Alysson Paulinelli, ex- -ministro da Agricultura (2010), deputado federal Aldo Rebelo(2011) e Gilman Viana Rodrigues, ex-presidente da FAEMG e ex-secretário de Estado de Agricultura (2012).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *