IBGE e Conab revisam estimativa de safra agrícola para cima pela primeira vez no ano
IBGE e Conab revisam estimativa de safra agrícola para cima pela primeira vez no ano
IBGE e Conab revisam estimativa de safra agrícola para cima pela primeira vez no ano
Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades

Após três revisões baixistas, em abril, o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) do IBGE aumentou, para 261,5 milhões de toneladas, a estimativa de produção para 2022. Dessa forma, tem-se um crescimento de 1,0% em relação à estimativa do mês anterior – de 259,0 milhões -, porém ainda há queda de 3,8% em relação aos 271,9 milhões que eram esperados em janeiro.

Esse montante, se confirmado, representará o recorde da série histórica e um crescimento de 3,3% (ou 8,2 milhões de toneladas) em relação à safra 2021. Dentre os destaques positivos, destaca-se o crescimento de 27,5% (ou 24 milhões de toneladas) esperado na produção de milho em relação ao ano anterior; por outro lado, espera-se retração de 12,2% (ou 16 milhões de toneladas) para produção de soja.

Em linha com a revisão do IBGE, a Conab elevou sua estimativa de 269,3 para 271,8 milhões de toneladas. Assim, há um crescimento de 5,8% comparado com a safra anterior, mas, em relação à produção que era esperada em janeiro – de 288,6 milhões de toneladas -, há queda de 6,7%.   O principal motivo dessa queda em relação ao valor esperado no começo do ano é a estiagem que atingiu estados do Sul e o centro do Mato Grosso do Sul, afetando, principalmente, as culturas de soja e milho. Ao contrário do IBGE, que utiliza o ano-calendário, a Conab utiliza o ano-safra.

Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades

IBGE