O volume é o maior registrado nos 35 anos de operações do Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos

Administrado pela GRU Airport, o Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, registrou a movimentação de 43 milhões de passageiros em 2019, o maior volume já contabilizado nos 35 anos do Aeroporto, completados no último dia 20. A marca histórica anual anterior era de 42,2 milhões de passageiros, alcançada em 2018. O levantamento da GRU Airport considera o volume de embarques e desembarques no principal aeroporto do Brasil e maior da América do Sul, em volume de passageiros.

O comandante Miguel Dau, diretor de Operações do Aeroporto Internacional de São Paulo, explica que o resultado pode ser explicado pela conjunção de uma série de fatores, como o crescimento do setor aéreo brasileiro em 2019, a redução do imposto sobre o valor do combustível de aeronaves, além da inauguração de novas rotas domésticas e internacionais no aeroporto.

“O pico de movimentação no GRU Airport foi no dia 21 de dezembro, o sábado que antecedeu o início das festas de final de ano. Mais de 144 mil pessoas passaram pelos nossos terminais com conforto e segurança, volume recorde registrado em um dia até então. Este período do ano tradicionalmente concentra um volume grande de passageiros, assim como o feriado do Carnaval e de emenda de feriados nacionais”, explica o diretor. O comandante detalha que cerca de 28,3 milhões de pessoas circularam em voos domésticos em 2019, ou seja, 66% do volume do período. Aproximadamente 14,7 milhões de passageiros embarcaram ou desembarcaram de voos internacionais no GRU Airport, que representa os outros 34% do total.

No ano passado, Porto Alegre (PR) foi o destino com maior demanda de passageiros (8,21% dos  contabilizados em voos domésticos) partindo do Aeroporto Internacional de São Paulo, seguido por Recife (7,04%) e Salvador (7,03%). Santiago, no Chile, liderou a lista dos destinos fora do Brasil (10,09% dos passageiros em voos internacionais), seguido por Buenos Aires (10,05%) e Miami (6,28%).

Para transportar essa grande quantidade de pessoas, mais de 292 mil voos chegaram ou partiram do GRU Airport, incluindo a aviação civil e militar.

Perspectivas para 2020

Gustavo Figueiredo, presidente da GRU Airport, explica que, em 2019, a concessionária consolidou uma série de novos destinos, além de também diversificar as opções de lazer e serviços no aeroporto. “No ano passado, foram criadas 26 novas rotas, das quais 10 foram para cidades que ainda não eram atendidas diretamente por Guarulhos (Cascavel, Joinville, Passo Fundo, Cabo Frio, Presidente Prudente, Araçatuba, Montes Claros, Palmas, Sinop e Rio Branco). Ainda lançamos cinco novas operações internacionais, sendo três para destinos inéditos (Montreal, Munique e Malvinas/Faklland Islands)”, conta. O CEO ainda aponta que as operações comerciais também cresceram em 2019: “No ano passado, inauguramos 81 lojas, entre restaurantes e quiosques; em 2018 foram 68”.

Segundo Figueiredo, o plano da concessionária para 2020 é continuar investindo na melhoria da infraestrutura do aeroporto, visando o conforto dos usuários, além de estudar a demanda para novos destinos e estruturas estas novas rotas. “Estamos atentos às necessidades das pessoas que utilizam o GRU Airport, por isso nossa expectativa é lançar voos diretos para destinos como São Francisco, nos Estados Unidos, além do Caribe e da Oceania. Ainda estamos em negociação com as empresas aéreas”.

Sobre o GRU Airport

O GRU Airport – Aeroporto Internacional de São Paulo, uma empresa do consórcio formado pela Invepar (Investimentos e Participações em Infraestrutura S.A.) e ACSA (Airports Company South Africa), é o maior complexo aeroportuário da América do Sul, com movimentação média de aproximadamente 120 mil passageiros e cerca de 830 operações de pousos e decolagens, todos os dias. Em 2018, registrou a marca de 42,2 milhões embarques e desembarques de pessoas. Já nos últimos 12 meses, mais de 43 milhões de passageiros passaram pelo aeroporto pelas 292 mil partidas e chegadas. GRU Airport é o principal polo de distribuição de voos do país, com 129 destinos regulares: são 48 internacionais e 50 domésticos atendidos por 31 empresas aéreas (quatro nacionais e 27 estrangeiras). O aeroporto é também a mais importante porta de entrada e saída de cargas do Brasil, movimentando aproximadamente 42% das exportações e importações por via aérea no país.