Glaucia Nasser, uma artista que espelha o Brasil
Glaucia Nasser, uma artista que espelha o Brasil
Glaucia Nasser, uma artista que espelha o Brasil
Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades

“A Arte deve ser o espelho da alma nacional. Um país que procura a arte estrangeira – por ser ela supostamente melhor – não verá jamais sua própria alma” – Frédéric Chopin.

Há uma artista no Brasil, que mostra através da sua música, um espelho diferente do que normalmente o brasileiro se vê. Quem está através é o Brasil. Glaucia Nasser é o veículo de reflexo.

“A música existe em minha vida desde que me entendo por gente. Durante 20 anos me dedico ao estudo da técnica vocal, não apenas para me aprimorar, mas porque entendo a música como uma maneira de mostrar aos brasileiros o que é o Brasil”, conta Glaucia.

Anúncio

Artista mulher que utiliza de sua arte e irreverência para despertar nos ouvintes o desejo de descobrirem um olhar diferente. Sua interpretação e seus discursos levam à visão do quão grandiosos são os brasileiros. As canções de Glaucia têm como proposta um reviver do melhor da nação brasileira.

Em 2004 estreou profissionalmente como cantora lançando diversos álbuns de músicas autorais e releituras. Até 2015, Glaucia participou de CDs e coletâneas de outros artistas e realizou apresentações internacionais. No mesmo ano, lançou o CD “Em Casa” dedicado aos seus conterrâneos e grandes compositores mineiros, com canções ao som da viola, que representam a sua história e origem.

Em 2016, lançou o CD “Um Lugar”, que contém algumas das canções do espetáculo “JK Um Reencontro com o Brasil”, um projeto que revive a trajetória desse ícone da história política brasileira. Gláucia é solista do espetáculo e palestrante, juntamente com grandes músicos e artistas brasileiros. Percorreram quase todas as capitais do país com um único objetivo: conscientizar e trazer para as pessoas o melhor do Brasil e a grandeza que é ser brasileiro.

O estilo musical de Glaucia Nasser permeia o universo da Música Popular Brasileira. Com um estilo musical genuinamente brasileiro, Glaucia Nasser experimenta toda a diversidade musical desse país de Norte a Sul, redescobrindo nuances de sons e cores, cheiros e aromas dessa arte tão ampla, vibrante e única na sua diversidade.

“Estudei ouvindo Elis, Gal, Bethânia, Clara Nunes e algumas cantoras internacionais como Edith Piaf e Barbra Streisand. O que sempre me chamou atenção foi a forma como elas nos revelam sensações no cantar”, explica a artista.

As inspirações também chegam de tantos e tantas: são eles os compositores mineiros, nordestinos, sambistas, cantoras e cantores da MPB, bossa nova e samba. Apaixonada pela cultura musical brasileira, a artista segue buscando aprender nesse universo tão miscigenado.

Quem é Glaucia Nasser?

A grande força motriz desta mulher é o respeito por todos e, principalmente, o amor incondicional pelo Brasil. A música constitui o seu veículo de expressão, o empreendedorismo, um talento herdado de gerações e um tributo à ancestralidade.

Seu doce olhar para a terra são as fontes de sua poesia na música e de suas atitudes como empresária. Formada em Comércio Exterior, atuou em empresas nacionais e internacionais. Sempre dedicada em instituições ligadas ao fomento e profissionalização do comércio e indústria, foi a primeira mulher presidente da Associação Comercial e Industrial de Patos de Minas. Atualmente, preside o Conselho de Administração do grupo empresarial Terrena Agronegócios Ltda., com sede em Patos de Minas-MG.

Glaucia é mãe de dois rapazes. Divide-se entre São Paulo e Minas e, entre seus hobbys, estão os momentos com seus cachorros na natureza, onde busca inspiração para as suas ações profissionais e artísticas.

Seu lado social também tem grande ressonância na sua personalidade. Fundou com amigos e presidiu a entidade Amparo Maternal Eurípedes Novelino, onde ainda colabora no conselho da instituição. É relações institucionais e assessora da presidência da Fundação Brasil Meu Amor. Atua em diversos projetos da Fundação no resgate do patrimônio cultural do Brasil e no fomento a novas artes.

Um pequeno punhado de samba

“Se compararmos grandes nomes da poesia literária nacional com alguns dos maiores sambas brasileiros, com certeza daria samba”. Com essa inspiração nasce um novo projeto, “Um pequeno punhado de Samba”, que traz a poesia do samba, numa pequena seleção de grandes sambistas”, afirma Glaucia.

É um projeto de sete vídeos: um documentário com versos escritos por poetas de estudo acadêmico, que usam a tinta da vida para fazer as suas rimas. No projeto, que é um espelho da poesia brasileira, a potência do feminino entra em destaque. Um feminino sem aparência estereotipada, com uma grande carga de emoção e sensações.

Através de entrevistas, depoimentos e claro, muita música, “Um pequeno punhado de Samba” documenta a vida de quem vive do Samba e do Carnaval. Glaucia Nasser conversa com algumas das pessoas que fazem do samba sua vida, entre elas a presidente da escola Rosas de Ouro, a musa trans, a porta-bandeira, um escultor e a madrinha das Baianas. O diretor musical, Paulo Dafilin, compõe com belíssimas claves brasileiras e traz uma sonoridade nos instrumentos com a brasilidade necessária e evidente.

“A poesia do samba, assim como a fé, supera o insuperável, suporta o insuportável, nos faz realizar o impossível e declarar em alto e bom tom a dignidade e a alegria de sermos brasileiros”, comemora a artista.

Esse projeto pode ser conferido em suas plataformas digitais, através do Instagram e do Youtube. As produções não param e muitas surpresas ainda estão para acontecer em 2021, com extensões para o próximo ano.

Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades