Fábrica da Mercedes-Benz em Juiz de Fora inova em sustentabilidade ambiental
Fábrica da Mercedes-Benz em Juiz de Fora inova em sustentabilidade ambiental
Fábrica da Mercedes-Benz em Juiz de Fora inova em sustentabilidade ambiental
Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades

Área de decapagem, processo de apoio à pintura de cabinas de caminhões, utiliza energia solar, captação de água da chuva, tratamento e reuso de água, além do coprocessamento de resíduos

“Prédio Verde” reduz o consumo de energia elétrica e água, além de evitar a emissão de CO2 na atmosfera

Iniciativa segue os princípios ESG globais Daimler Truck aplicados na Mercedes-Benz do Brasil

A fábrica da Mercedes-Benz do Brasil em Juiz de Fora (MG) – onde são produzidas as cabinas de todos modelos de caminhões da marca – Accelo, Atego, Axor, Novo Actros e Arocs – é a primeira planta da empresa no país a concentrar um conjunto de ações de sustentabilidade ambiental numa única área. Este “Prédio Verde”, que abriga a decapagem de meios de produção empregados no processo de pintura de cabinas, utiliza energia solar, captação de água da chuva, tratamento e reuso de água, além de coprocessamento de resíduos.

“Essa nova unidade de decapagem, que fica ao lado do prédio de pintura, já nos traz ganhos impactantes de proteção ao meio ambiente e de economia de custos com energia elétrica e inúmeros ganhos ambientais”, afirma Herick Borges, gerente sênior de Produção de Cabinas da Mercedes-Benz do Brasil em Juiz de Fora. “Com as medidas adotadas, o Prédio Verde reduz significativamente o consumo de energia elétrica e de água, além de evitar a emissão de CO2 na atmosfera”.

Esse prédio ecológico, que se tornou destaque nas ações de meio ambiente entre todas as fábricas do Grupo Daimler Truck, realiza a decapagem química, ou seja, a limpeza de dispositivos de produção, como travessas, skids e suportes, que são utilizados na movimentação de cabinas na linha de pintura e que ficam cobertos por camadas de tinta, precisando ser limpos periodicamente. São 500 metros quadrados de área construída, dividida em processo de decapagem, armazenamento de dispositivos, oficina de gabaritagem, vestiário e sala de apoio.

O processo de decapagem química da fábrica de Juiz de Fora conta com um tanque de 8.000 litros de decapante de tinta aquecido a 80°C e também com uma área para jateamento de peças que utiliza água de reuso, captada da chuva depois do tratamento de efluentes. Com capacidade de armazenamento de 15.000 litros de água de chuva, a estação de reaproveitamento trata 4.000 litros de efluentes por dia, permitindo que 100% dessa água retorne ao processo.

Outro importante destaque do Prédio Verde é a captação de energia solar. A área dispõe de placas de energia fotovoltaica capazes de produzir uma potência de 10.000 kwh/mês, que são suficientes para manter todo o prédio em funcionamento e ainda fornecer parte da energia excedente para outras áreas da fábrica. Instaladas no telhado, cobrindo uma área de 473 m², as células fotovoltaicas geram uma economia de R$ 8 mil por mês em energia elétrica.

Na lavagem dos dispositivos de pintura é usado um solvente químico homologado de acordo com a legislação ambiental que é utilizado para remover a tinta, de forma em que o único resíduo gerado no processo seja a própria tinta processada. Esse resíduo é vendido para outras empresas, e serve como fonte de geração de energia por meio da sua queima, e até as cinzas desse processo são adicionadas ao cimento, agregando valor ao resíduo e sem geração de impacto ao meio ambiente. Trata-se do coprocessamento, tecnologia que utiliza resíduos industriais e urbanos como combustíveis alternativos na fabricação de vários produtos, como o cimento.

Iniciativa segue os princípios ESG da Mercedes-Benz do Brasil

“O conceito de Prédio Verde segue a nossa estratégia ESG no País, que se apoia nos pilares Meio Ambiente, Social e Governança e está alinhada aos mesmos princípios adotados em todo o mundo pela Daimler Truck”, destaca Achim Puchert, presidente da Mercedes-Benz do Brasil & CEO América Latina. “Esse compromisso vai além de nosso corebusiness de produzir caminhões e ônibus e desenvolver serviços. A Mercedes-Benz segue firme no propósito de mover o mundo, reforçando o compromisso de contribuir com o desenvolvimento da sociedade em que está inserida, garantindo qualidade de vida, recursos naturais e segurança para um futuro mais sustentável. Isso vai muito além do nosso olhar para a produção, o desenvolvimento de tecnologias inovadoras e compatibilidade ambiental, o que já fazemos e entregamos com excelência aos nossos clientes. Essa transparência compartilha tantos os nossos avanços e aspirações quanto o nosso olhar mais atento a todos os componentes de um futuro responsável e sustentável para todos”, completa Achim Puchert.

Caminhos para o Novo Mundo

Em outra importante etapa das ações ambientais em suas unidades no País, a Mercedes-Benz do Brasil atingiu, recentemente, o nível “Aterro Zero” em sua fábrica de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. Adotando a solução do coprocessamento, a Empresa deixa de enviar 800 toneladas de resíduos por ano para aterro sanitário, contribuindo assim para a proteção do meio ambiente e para o desenvolvimento social.

O Prédio Verde da fábrica de Juiz de Fora e o Aterro Zero da planta de São Bernardo do Campo seguem os conceitos da iniciativa “Caminhos para o Novo Mundo”, que visa divulgar ações da Empresa e engajar colaboradores e parceiros rumo a um futuro sustentável para todos que movem o mundo. No site institucional da Mercedes-Benz no Brasil foi criada uma página que reúne ações em andamento, reforçando os pilares da sustentabilidade praticados globalmente pela Daimler Truck, alinhados com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, como redução de emissões, mobilidade e qualidade de vida para as cidades, segurança no trânsito, respeito aos direitos humanos e economia circular.

Presente no País há 65 anos, a Mercedes-Benz do Brasil é a maior fabricante e exportadora de caminhões e ônibus da América Latina. É também líder no desenvolvimento de tecnologias para o transporte de cargas e de passageiros. A Empresa possui unidades de produção de caminhões, de chassis de ônibus e de agregados em São Bernardo do Campo (SP) e de cabinas de caminhões em Juiz de Fora (MG), além da unidade de Peças e Serviços ao Cliente, Logística de Peças e Global Training em Campinas (SP). Em 2018, a Companhia inaugurou a primeira linha de caminhões no conceito 4.0 do País e lançou seu Campo de Provas, o maior do hemisfério sul para veículos comerciais. Em 2019, em segunda fase da Indústria 4.0, a Empresa iniciou as operações em uma nova linha de cabinas e lançou o Novo Actros, caminhão mais inteligente, conectado, eficiente e seguro do País. Em 2020, foi a vez de inaugurar a fábrica 4.0 de chassis de ônibus. Em 2021, foi apresentado o primeiro veículo elétrico da Mercedes-Benz no Brasil – o chassi de ônibus urbano eO500U, além de mais lançamentos, como o extrapesado Arocs, caminhão destinado à mineração e construção civil pesada. Dando continuidade aos investimentos, a Empresa está implementando aporte de R$ 2,4 bilhões entre 2018 e 2022 no Brasil.

O portfólio de caminhões inclui os modelos leves, médios, semipesados e pesados que são utilizados para transporte de longa distância, assim como serviços de distribuição e canteiros de obras. A marca possui também veículos especiais usados principalmente no setor público e de serviços técnicos específicos. A gama de produtos de ônibus, por outro lado, abrange o segmento urbano, escolar, rodoviário, turismo e a fabricação de chassis de ônibus. Além da venda de veículos comerciais novos e usados, a empresa também oferece serviços de pós-venda e soluções de conectividade.

Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades