Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades

Estudo com formato inédito no Brasil irá estabelecer condições para implementação da outorga sazonal, além de garantir a oferta hídrica nos períodos de chuva e definir outras medidas visando o aprimoramento da gestão hídrica do estado com acompanhamento da Regionalização de Vazões.

Elaborado por meio de parceria entre o Instituto Mineiro de Gestão das Águas – IGAM, a Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG e a Agência Nacional de Águas – ANA, o estudo, referenciado mensalmente, teve início em janeiro de 2019 e deve ser apresentado em janeiro de 2020, fornecendo um panorama muito mais completo dos períodos do ano com maior demanda e oferta de água.

“A regionalização de vazão é uma técnica utilizada para suprir a carência de informações hidrológicas em locais com pouca ou nenhuma disponibilidade de dados, sendo considerada uma ferramenta de suma importância no gerenciamento dos recursos hídricos” – Edwaldo Cabidelli (Ascom/Sisema, 2019).

Anúncio

Por meio do estudo pretende-se avaliar a disponibilidade hídrica das bacias hidrográficas do Estado, e estabelecer uma vazão de referência com base mensal, necessária para a definição da outorga sazonal.

Para a diretora-geral do Igam, Marília Carvalho, a implementação da outorga sazonal e outras medidas que o estudo traz visam o aprimoramento da gestão hídrica do estado. “Pretendemos também, a partir deste estudo, reduzir o conflito pelo uso da água em regiões críticas do Estado, como Norte, Noroeste e Triângulo Mineiro”, afirmou.

Fonte: Instituto Mineiro de Gestão das Águas – IGAM

Para maiores informações, entre em contato com a Gerência de Meio Ambiente através do email: meioambiente@fiemg.com.br.

Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades