Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec nec mauris interdum, suscipit turpis eget, porta velit. Praesent dignissim sollicitudin mauris a accumsan. Integer laoreet metus

Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades

Ah! A acidez! Que bebida o vinho seria sem ela? Desinteressante!

Ou para usar conhecidos jargões desse universo, chato, insípido, mole. Sim, os ácidos – e no vinho eles são vários -, dão à bebida o seu frescor, vivacidade e sapidez (quantidade de ácidos e sais minerais suficientes para tornar
o vinho agradável), fazendo-o revigorante ao paladar.

Ao lado do álcool e do tanino, a acidez é elemento crucial na estrutura do vinho; e quando se trata de unir vinho e comida, ela assume, muito justamente, a postura de prima donna na relação, graças à sua propriedade de harmonizar com alimentos.

Anúncio

O que compensará a falta de suculência (untuosidade) de uma carne branca, a exemplo do peito de frango? A insalivação provocada pela acidez de um vinho branco, que, presente, também, nos rosados, tintos e, inclusive, nos doces, fazem-nos, por força dela, parceiros naturais das comidas.

Assim, a característica de um vinho é definida pela sua acidez, que sofre a influência de sua origem: o vinho de clima
frio é mais ácido que o de clima quente; e, ademais, algumas uvas são mais ácidas que outras.

A acidez, no entanto, quando elevada, costuma afastar um ou outro iniciante do vinho, que lhe parecerá um tanto duro e
desagradável. Mas, vale repetir sempre, o vinho nasceu para ser a “alma da comida”, o que o leva a ser naturalmente ácido; e, logo, se bebido sozinho, não cumpre a sua verdadeira vocação.
Portanto, é a mesa o seu caminho quase obrigatório.

EXPANSÃO DO MERCADO
A abertura, recente, de várias lojas de vinhos, em Belo Horizonte, confirma o que vem sendo observado há algum tempo: a expansão desse mercado, não apenas na capital como por todo o estado mineiro.
A região centro sul vem concentrando a maioria desses estabelecimentos, com instalações tanto modernas
quanto dotadas de portfólios capazes de atender os mais exigentes consumidores.

No bairro da Serra e adjacências, três ou quatro lojas ou adegas abriram suas portas, nos últimos meses, com foco
na demanda ali localizada e cujo padrão de consumo é dos mais elevados.

O Athelier do Vinho, situado na Afonso Pena, próximo do Ginástico, é um desses novos espaços aprazíveis com uma
carta de vinhos de dar água na boca.

PÃO E VINHO ITALIANO
Combinar pães e vinho italiano. É, assim, o Festival que a Infinita está realizando nestes dias, com surpreendente sucesso. Todo um elenco de pães especiais desfila todos os dias pela padaria, ao lado dos mais destacados rótulos italianos, selecionados na aconchegante adega, para esse “casamento”.
Tim, tim.

Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *