Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades

Lançada no centenário de Clarice Lispector, Clarice.ai utiliza Inteligência Artificial para trazer recursos que vão desde a correção de erros ortográficos até a localização de excesso de adjetivos e frases longas ou mal estruturadas

Na data em que Clarice Lispector completaria 100 anos (10/12/2020), chegou ao mercado brasileiro a primeira ferramenta de correção de texto inteligente em língua portuguesa. Clarice.ai é uma plataforma que promete inovar no mercado e trazer ao usuário, tanto amador quanto profissional, um recurso que o auxiliará muito além das correções gramaticais que os corretores tradicionais, até então, oferecem.

Idealizada por Felipe Iszlaji e Lucas Spreng, Clarice.ai trabalha com inteligência artificial (AI – na sigla em inglês) e é alimentada com diversos manuais de escrita para ter uma base para sugerir correções de estilo, estrutura de frase, entre outros problemas textuais. “São mais de 80 desvios que ela consegue reconhecer”, pontua Iszlaji. Dentre eles, excessos de advérbios, adjetivos e palavras de ligação (como a preposição “de”), grandes sequências de substantivos, frases muito longas, entre outros “desvios” – termo usado pelo programa – comuns em grande parte dos textos.

Anúncio

A plataforma, que está em funcionamento, em versão beta, desde abril deste ano, já conta com mais de 700 usuários, que fazem avaliações e ajudam a Clarice.ai a se aperfeiçoar via Machine Learning, que permite que o programa aprenda conforme as aceitações, as recusas e as sugestões dos beta testers. Até então, a versão pré-lançamento conta com uma precisão de 75%, segundo análises.

“Hoje há mais de 100 mil redatores trabalhando com marketing de conteúdo sem ferramentas de auxílio para a sua profissão”, afirma Iszlaji, que vislumbra um mercado receptivo para o seu novo produto. “Há outras plataformas similares em outros países, mas Clarice.ai é a primeira no Brasil”, continua Felipe.

O programa funciona da seguinte forma: o usuário submete o texto na plataforma e as correções e sugestões de melhorias aparecem. Ele tem a possibilidade de aceitar as recomendações, alterar manualmente os trechos apontados como desvios, aprovar ou não as correções e comentar se concorda com as alterações propostas, de forma que a máquina aprenda e se aperfeiçoe à medida que os usuários vão utilizando-a de forma interativa.

A plataforma conta com as versões gratuita e paga, além de um plugin para a ferramenta Google Docs. A expectativa é que o projeto identifique mais de 300 desvios – ante os 80 atuais – daqui a dois anos. Ainda em 2021, a ideia é se lançar no mercado b2b (Business to Business). “A Clarice.ai reconhecerá os termos que a empresa não gosta, seguindo o manual de estilo da marca”, projeta Iszlaji.

A versão teste da ferramenta já é utilizada por profissionais da Rock Content, maior plataforma de conteúdo do país. “Tenho usado a Clarice.ai há um tempo, e, desde então, não entrego nenhum trabalho sem antes passar por ela. É realmente o melhor programa de revisão de textos que já usei”, relata Larissa Oliveira, usuária “beta tester”.

A Clarice.ai é uma ferramenta on-line que auxilia o usuário a escrever melhor. Diferentemente dos demais corretores, ela aprende o estilo de escrita e dá dicas na camada do estilo, de forma que a correção do texto vá além da localização de erros gramaticais, possibilitando que tanto profissionais como amadores otimizem suas redações e possam focar ainda mais na criatividade.

Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades