Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec nec mauris interdum, suscipit turpis eget, porta velit. Praesent dignissim sollicitudin mauris a accumsan. Integer laoreet metus

Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades

O presidente da Suggar, Lúcio Costa, ao lado da presidenta da República Dilma Rousseff, esteve presente na entrega das unidades odontológicas móveis, do Programa “Brasil Sorridente” em Rio Pardo de Minas.

As unidades funcionam como consultórios odontológicos montados em vans adaptadas, que vão circular por regiões onde a população tem dificuldade de acesso a tratamentos bucais. Cada uma das seis unidades têm capacidade de realizar 350 atendimentos por mês.

A cerimônia de entrega foi realizada simultaneamente em outros quatro municípios pelo Brasil, Água Branca (PI), Ananindeua (PA), Caxias do Sul (RS) e Santo Antônio da Platina (PR). Durante o evento, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, assinou uma portaria que aumenta em 50% os recursos repassados aos municípios para procedimentos relacionados à prótese dentária, somando um investimento de R$ 16,4 milhões.

Desembolsos do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais crescem 31% no primeiro semestre de 2012

Período é marcado pela elaboração de projetos especiais e pelo desenvolvimento de novo modelo de distribuição, com vistas a facilitar o acesso ao crédito

Anúncio

Os resultados do primeiro semestre de 2012 do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), publicados hoje (23), refletem sua nova estratégia de atuação. Os desembolsos totais do BDMG apresentaram evolução no primeiro semestre do ano, com crescimento de 31% em relação ao mesmo período do exercício passado, alcançando R$ 619,3 milhões.

Para o segmento de micro e pequenas empresas, o BDMG desembolsou R$ 127,4 milhões no primeiro semestre deste ano, 41% a mais que no mesmo período de 2011. Em julho de 2012, essas liberações superaram o total aportado durante todo o ano de 2011, ultrapassando os R$ 150 milhões.

A maior parte dos desembolsos (R$ 345 milhões) foi destinada ao setor industrial, em especial aos segmentos de minerais não metálicos, produtos alimentícios, máquinas e equipamentos. Os ativos totais do BDMG aumentaram 26%, passando de R$ 2,462 bilhões no primeiro semestre de 2011 para R$ 3,092 bilhões no mesmo intervalo deste ano.

Uma das diretrizes do BDMG é ser parceiro do Estado e dos municípios, oferecendo apoio crescente às administrações municipais.

O Banco registrou aumento expressivo de 116,6% em desembolsos para municípios no primeiro semestre de 2012, ante igual período do ano passado, saltando para R$ 94,1 milhões.

Desse total, R$ 72 milhões foram disponibilizados por meio do Programa BDMG Novo Somma. Os recursos, de capital próprio do Banco, foram destinados à compra de máquinas e equipamentos para intervenções em vias públicas, e obras de infraes infraestrutura e de tratamento de resíduos sólidos urbanos. O BDMG também repassou recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para aquisição de máquinas e ônibus escolares.

O patrimônio líquido da instituição financeira apurou incremento, de 13%, evoluindo de R$ 1,099 bilhão para R$ 1,243 bilhão nos períodos comparados. Um dos fatores que contribuíram para esse desempenho foi o aumento do lucro líquido (27%), de R$ 26 milhões para R$ 33 milhões nos intervalos analisados. A carteira própria de operações de crédito, realizadas com recursos próprios e de repasses, teve crescimento substancial (45%), de R$ 1,648 bilhão para R$ 2,394 bilhões.

Os focos principais do BDMG são multiplicar a base de clientes de micro e pequeno portes, ser parceiro do Estado e municípios, buscar novas forma de atuação para contribuir com o desenvolvimento socioeconômico do Estado – priorizando iniciativas nas áreas de inovação e sustentabilidade ambiental – e aprimorar o atendimento ao cliente, facilitando o acesso a recursos financeiros e agilizando as concessões de crédito.

Acesso ao crédito – O Banco tem criado condições para facilitar o acesso ao crédito, especialmente para as micro e pequenas empresas. O BDMG desenvolveu um novo modelo de distribuição, baseado numa rede de Correspondentes Bancários espalhados por todo o estado, na plataforma digital BDMG Web – que estará à disposição ainda este ano – e no call center, recentemente reformulado.

Por meio de parcerias com cooperativas de crédito e entidades empresariais, o Banco passou a contar com 130 instituições credenciadas como Correspondentes Bancários, que já proporcionaram o recebimento de 349 propostas de financiamento. Já o BDMG Web e o call center permitirão que a instituição esteja cada vez mais próxima do cliente, agilizando e facilitando a concessão de crédito.

Novas formas de atuação – O Banco também concentrou esforços na elaboração de projetos especiais nas áreas de mercado de capitais, parcerias público-privadas (PPPs) e meio ambiente. O BDMG assessorou o projeto de concessão da Rede Multisserviços da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), estruturou a emissão de debêntures da Minas Gerais Participações (MGI) e a concessão de empreendimento imobiliário do Parque Tecnológico de Belo Horizonte (BH-TEC) O BDMG investe ainda em fundos de empresas emergentes (FIEE) e de participações (FIP), colaborando para o surgimento de negócios inovadores. Na modalidade de fundos de venture capital (capital de risco), o BDMG apoia o FIEE HorizonTI (empresas de TI da Região Metropolitana de Belo Horizonte), o FIP Brasil Sustentabilidade (projetos de Mecanismo de Desenvolvimento Limpo) e FIP Brasil TI DLM (empresas brasileiras de TI). Já o Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC) oferece crédito de curto prazo, a baixo custo, às empresas ligadas a cadeias produtivas mineiras. Como parte da política de atração de investimentos para o Estado, o BDMG tem atuado na participação acionária – via subsidiárias – em empreendimentos que buscam se instalar em Minas Gerais.

Na avaliação do presidente do BDMG, Matheus Cotta de Carvalho, os resultados do primeiro semestre de 2012 condizem com a nova estratégia do Banco. “Temos buscado aumentar cada vez mais a agilidade dos processos internos e consolidar um modelo de parcerias que aproxime o BDMG ainda mais dos clientes. Uma das nossas atenções são os clientes que mais necessitam do crédito, como as micro, pequenas e médias empresas”, finaliza.

Setor de sistemas prediais tem cenário promissor nos próximos anos

9º Seminário de Atualização Tecnológica da Abrasip-MG vai abordar o impacto das inovações tecnológicas nesse mercado, no próximo dia 25 de setembro, em BH

As obras do Programa Minha Casa Minha Vida, somadas à construção de novos empreendimentos comerciais, assim como obras de infraestrutura na capital mineira e a expansão do Vetor Norte da Região Metropolitana de Belo Horizonte asseguram um cenário promissor para o setor de sistemas prediais nos próximos anos. O desenvolvimento de novas tecnologias também tem beneficiado esse mercado, contribuindo diretamente para o aumento da vida útil das edificações, elevando a segurança dos proprietários e racionalizando o consumo de energia.

De acordo com o vice-presidente de Comunicação e Recursos Associativos da Associação Brasileira de Engenharia de Sistemas Prediais (Abrasip-MG), Bruno Marciano, apesar da retração nas vendas de imóveis residenciais de médio padrão nos últimos meses, o setor não será impactado. “A demanda nos segmentos econômico e de alto luxo continua aquecida. Além disso, o déficit habitacional ainda é elevado e a construção de grandes empreendimentos, como centros comerciais, hotéis e shoppings centers vai requerer muito do setor”, afirma.

No próximo dia 25 de setembro, durante o 9º Seminário de Atualização Tecnológica promovido pela Abrasip-MG, profissionais de diversos ramos da construção civil poderão conhecer um pouco mais sobre esse panorama e como as inovações tecnológicas têm impactado positivamente o mercado, contribuindo para que as edificações sejam cada vez mais sustentáveis.

O evento será realizado em Belo Horizonte, na sede do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Minas Gerais (CREA-MG). Na programação, temas como transição da plataforma CAD para plataforma BIM no Brasil; regulação da norma de energia fotovoltaica: desafios das construtoras para projetar edificações que alinhem medição individualizada da água e sistema de aquecimento central da água; Sustentabilidade Ambiental de Empreendimentos em BH – “Selo BH Sustentável”; Ar condicionado – Estudo comparativo – VRF x Água Gelada e sistemas de pressurização – Atendimento Ascendente x Reservatórios Inferiores.

9º SEMINÁRIO DE ATUALIZAÇÃO TECNOLÓGICA DA ABRASIP-MG

Data: 25 de Setembro | Horário: 8h às 18h

Local: CREA-MG – Av. Álvares Cabral, 1600 – Santo Agostinho

Mais informações: www.abrasipmg.com.br

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *