Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec nec mauris interdum, suscipit turpis eget, porta velit. Praesent dignissim sollicitudin mauris a accumsan. Integer laoreet metus

Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades

Dados da ONU mostram que o Brasil ficou a frente de todos os países da Europa na recepção de IED em 2012

 

O relatório da Unctad (sigla em inglês para Conferência das Nações Unidas para Comércio e Desenvolvimento), mostra que o Brasil supera todos os países europeus, entre os países que mais receberam investimento estrangeiro direto (IED) em 2012, atrás apenas de Estados Unidos, China e Hong Kong.

O resultado não surpreende a Brasil Investimentos & Negócios (BRAiN), mesmo o País recebendo 2% menos do que em 2011. A notícia é boa para a economia brasileira, pois os investimentos estrangeiros diretos são os investimentos que as empresas estrangeiras fazem em produção dentro do País, numa economia que vem constantemente experimentando quedas nas taxas de investimentos.

Para o diretor de Pesquisas da BRAiN, André Sacconato, para manter o nível de investimentos é crucial que se invista na melhoria da infraestrutura e em incentivos à entrada de capital produtivo, que contribuem para uma possibilidade de aumento de IED em 2013. “Um fluxo maior de IED impacta no aumento da produção e no nível de emprego, além de controlar a inflação, aumentando a oferta”, afirma.

Anúncio

A BRAiN trabalha para transformar o Brasil em um polo internacional de investimentos e negócios e para isso mantém contato frequente com as três esferas de governo. Como forma de cumprir seus objetivos, a entidade desenvolve levantamentos sobre a competitividade do Brasil e da América Latina, abordando aspectos como talentos, infraestrutura, comércio internacional e ambiente de negócios.

Sobre a BRAiN

A Brasil Investimentos & Negócios (BRAiN) é uma associação multissetorial que tem como associados ANBIMA, BM&FBOVESPA, FEBRABAN, FecomercioSP, Cetip, Bradesco, Santander, Banco do Brasil, Votorantim, Citibank, HSBC, Itaú-Unibanco, BTG Pactual, África e PwC. A entidade tem como objetivo desenvolver um ambiente favorável e sustentável de negócios no Brasil, para transformar o País em polo internacional de atração de investimentos.

 

Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *