Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec nec mauris interdum, suscipit turpis eget, porta velit. Praesent dignissim sollicitudin mauris a accumsan. Integer laoreet metus

O Brasil passa por uma situação ímpar. Seu crescimento econômico e resiliência à crise são destaque no mundo.
É preciso tirar proveito do momento, consolidando sua posição, identificando fortalezas, deficiências e promovendo
uma maior integração econômica na região e no mundo. Se a tarefa for bem-sucedida, beneficiará a América Latina: um
polo forte irradia pujança aos parceiros regionais por meio dos fluxos comerciais, de capitais e de negócios.

As principais regiões do mundo estão estruturadas em redes de negócios. Estas redes são formadas por quatro tipos
de polos de acordo com seu escopo de atuação: polos globais, regionais, locais e especializados. A América Latina tem a oportunidade de transformar e aperfeiçoar a ainda incipiente arquitetura de sua rede. Os polos de negócios locais estão vinculados principalmente aos grandes polos globais (Nova York e Londres), não uns aos outros.

Lançada em 2010, a BRAiN – Brasil Investimentos & Negócios – é uma entidade criada para catalisar a implementação
da visão do Brasil como polo de investimentos e negócios.

E o principal determinante dessa condição é a atratividade.
O relatório “Atratividade do Brasil como Polo Internacional de Investimentos e Negócios”, lançado pela BRAiN em
junho, identifica sete pilares de atratividade: Ambiente Macroeconômico, Ambiente Institucional, Talentos e Capital Humano,
Infraestrutura Física, Infraestrutura Financeira, Conectividade e Imagem. Para cada pilar, a BRAiN se propôs compilar um plano com iniciativas a serem executadas para elevar o Brasil à condição de polo no nível de outras referências mundiais. Os primeiros grupos de trabalho já foram formados e espera-se colher resultados num futuro próximo. O Brasil reúne as qualidades para se tornar o grande polo e catalisador da nova arquitetura regional. Este é um projeto para o País e para a América Latina e só será bem-sucedido com o envolvimento de toda a sociedade. Entre em nosso site e saiba mais: www.brainbrasil.org.


Esse artigo não reflete necessariamente a opinião de MercadoComum


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *