De acordo com a Secretaria da Receita Federal (SRF), a arrecadação federal total atingiu R$ 101,2 bilhões em abril, acimadas expectativas de mercado em R$ 99,4 bilhões, de acordo com a Agência Estado. O desvio verificado foi concentrado na receita administrada por outros órgãos, composta majoritariamente por royalties do petróleo, que ficou acima do esperado. Com esse resultado, houve recuo real de 28,9% no mês, quando comparado ao mês período do ano passado. No acumulado do ano, a variação foi de -7,4% em relação ao mesmo quadrimestre de 2019.

Dentre os eventos extraordinários que explicam o resultado abril, destacam-se a renúncia com a zeragem do IOF sobre crédito, em R$ 1,6 bilhão, e os diferimentos parciais de diversos tributos como COFINS, PIS/PASEP e Contribuição Previdenciária, em R$ 35,1 bilhões. Desconsiderados esses dois fatores, a arrecadação total ainda teria apresentado queda, em -3,2%. A Receita Federal estima que o impacto da retração da atividade econômica tenha sido de R$ 4,2 bilhões no mês. Com esse resultado, a projeção para o primário do governo central é de -R$ 147,0 bilhões em abril.