A cotação da onça do ouro (cerca de 31 gramas) ultrapassou os US$ 1.500 recentemente.

Convertido em reais, o montante do metal tem valido mais de R$ 6,1 mil, a maior cotação dos últimos 20 anos no Brasil. E o metal segue batendo recordes. De acordo com a Bolsa de Valores, o ouro em 250 gramas (contrato mais comum negociado na Bolsa) já valorizou 40% neste ano. Por causa disso, até agora ele é o melhor investimento possível a ser feito, já que aplicações como a Ibovespa e os títulos do Governo cresceram somente 10% no período. No caso do CDI, a valorização foi de apenas 4% em 2019.

O diretor de câmbio da Ourominas, Mauriciano Cavalcante, explica que a alta do ouro teve início em junho, sendo que anteriormente o metal vinha sofrendo com oscilações. A cotação do ouro está sendo influenciada por conflitos e problemas geopolíticos globais, que têm feito crescer em vários países um receio de uma possível recessão econômica no futuro.

“O ouro é uma reserva de valor durável que não está sujeita às mesmas flutuações inflacionárias do papel-moeda e nem das grandes oscilações do mercado de ações. Por isso, acaba virando uma das melhores opções em momento de instabilidade política”, pontua Mauriciano.

Entre os principais fatos que têm interferido na cotação do metal está a extensa guerra comercial entre Estados Unidos e China, a recente queda nas taxas de juros em países desenvolvidos (o que é diminui a rentabilidade do Tesouro e enfraquece a moeda local) e ainda tensões sociais como os protestos contra o projeto de lei de extradição em Hong Kong.

“A possibilidade de os preços do ouro continuarem subindo nos próximos meses é grande. Os problemas são bastante grandes e não são resolvidos de uma hora para outra. Porém, o mercado não acredita que os altos preços se manterão na virada do ano. Por causa desse cenário, a recomendação é de cautela nos investimentos”, finaliza Mauriciano.

Sobre o especialista

Mauriciano Cavalcante é diretor de câmbio da Ourominas, uma das maiores empresas de compra e venda de ouro no Brasil. Bacharel em Negócios Internacionais e Comércio Exterior, o especialista comenta sobre a cotação do ouro e câmbio de moedas. Mauriciano também aborda sobre tendências do mercado nacional e internacional e sua correlação com o mercado cambial.

Sobre a Ourominas

Referência no Brasil, a Ourominas é uma empresa especializada em câmbio de moedas estrangeiras e compra e venda de ouro. Atuando desde 1981 no mercado, está presente em diversas regiões do país, com mais de 50 lojas – entre próprias e credenciadas autorizadas. Possui uma equipe de profissionais altamente qualificados para oferecer as melhores soluções financeiras do setor.