Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades

Se seu interesse nas viagens passa pela magia de pequenas cidades medievais, seu destino é o Sul da França, na região da Provence. Esta parte da cultura mediterrânea guarda singularidades que permanecem para toda a vida na memória de um viajante sensível.

Terra natal de ninguém menos que o artista Paul Cézanne, as paisagens da cidade de Aix-en-Provence serviram de inspiração para este gênio da pintura impressionista do século XIX. 

Fundada pelos romanos no ano 103 a.C., é a antiga capital da Provence. Hoje, além de muita arte, a cidade harmoniza toda sua história com a vibração da moçada, principalmente, à noite. Aix-en-Provence é um polo universitário importante na França.

Anúncio

Caminhar e se perder pelas ruelas medievais, visitar as galerias, museus, igrejas suntuosas, sentar em um dos cafés nas praças, as lojinhas delicadas e cheirosas, tudo sugere romantismo.

A fervilhante Cours Mirabeau, uma alameda no ponto central da cidade, semelhante às las Ramblas, em Barcelona e sombreada por imensas árvores de plátano, é considerada uma das avenidas mais bonitas do mundo.

Um dos atrativos da Cours Mirabeau é a Place de La Rotonde. Uma belíssima fonte, cartão postal da cidade, se exibe orgulhosamente para o público e a estátua de Cezanne assiste ao trânsito caótico. No total, são três fontes, a dos 9 canhões, a Fonte de Água Quente e a Fonte do Rei Renée.

Na alameda, estão também restaurantes e cafés, não necessariamente os melhores, mas, seguramente, os mais caros, por ser o principal ponto turístico da cidade. Ali acontece também uma deliciosa feira provençal, às terças, quintas, e sábados de manhã.

A feira vende de tudo, roupas, antiguidades, frutas, doces e, souvenirs. Uma boa oportunidade para conhecer os hábitos e a cultura deste povo mediterrâneo.

Numa das inúmeras paradas para admirar este ambiente inesquecível, experimente o delicioso calisson, iguaria mais famosa da região, um doce feito de amêndoas com cobertura de açúcar.

As igrejas em Aix-en-Provence mantém vivo o passado religioso da cidade. A majestosa Catedral de Saint Sauver, com 70 metros de comprimento e 46 de largura, foi construída sobre as ruínas do antigo fórum romano. Uma mistura de estilos arquitetônicos marca as reformas e acréscimos ao longo de sua rica história. A atmosfera mística das igrejas de Saint-jean-de-Malte, a Saint-Espirit e a Igreja de La Madeleine nos inspira e nos transporta ao tempo do medievo.

As fontes de água nos cruzamentos das ruas são encantadoras. A arquitetura medieval completa este ambiente mágico.

O Museu Granet, na Place-sait-Jean-de-Malte é, por excelência, o ponto de arte da cidade. Aberto ao público desde 1838 é um dos mais famosos museus provinciais franceses. A capela dos " Penitents blancs d'Aix-en-Provence ", recentemente incluída no conjunto do museu, completa o acervo de pinturas e esculturas. Além do conteúdo histórico, o acervo exibe obras contemporâneas, como Picasso e Kandinsky.

Os campos de lavanda, em Valensole e Sault, nos arredores da cidade, são uma atração à parte.  O período melhor para visitá-los e entre junho e agosto. O cheiro da lavanda invade o ambiente e permanece para sempre em nossa memória olfativa. É bom lembrar que a alta temporada repercute nos preços dos serviços turísticos, mas, vale a pena.

O atelier de Cezanne exibe suas obras e seu ambiente original, com móveis e equipamentos, onde o artista trabalhava diariamente. Além de exposições temporárias, o atelier promove festivais de cultura e gastronomia.

Este roteiro foi feito com um moto home alugado. Chega-se, também, confortavelmente de trem. Mas, é bom lembrar que, se for de carro para Aix-em-Provence, esqueça o carro. Não existem vagas na cidade e os estacionamentos variam de 4 a 8 Euros por hora. O melhor é andar a pé ou de taxi. Bon Voyage!

* Por Paulo Queiroga

Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *