A tecnologia verde para a sustentabilidade dos empreendimentos
A tecnologia verde para a sustentabilidade dos empreendimentos
A tecnologia verde para a sustentabilidade dos empreendimentos
Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades

*Carolina Maestri

Com a crescente preocupação global sobre os impactos das empresas na sociedade, se tornou imprescindível que as companhias estejam atentas a redução dos efeitos que os seus processos causam ao meio ambiente. Dentre as soluções mais eficientes para mantermos a acelerada evolução digital sem elevar os danos ambientais está a TI verde. As tecnologias verdes são soluções desenvolvidas que consideram seu impacto sobre o meio ambiente. No caso dos data centers, tais tecnologias impulsionam, por exemplo, iniciativas de eficiência energética, com redução do impacto ambiental por meio da fabricação e consumo de recursos tecnológicos.

Segundo o estudo Sustentabilidade na Agenda das Lideranças, encomendado pela empresa de tecnologia SAP, mais de 69% dos executivos da América Latina afirmaram que já possuem uma estratégia de sustentabilidade em suas empresas, um crescimento significativo se comparado aos 46%, de 2021.  Este percentual mostra a importância de uma agenda ESG (sigla em inglês para Environmental Social and Governance) nos dias de hoje, onde o mercado valoriza serviços e produtos de uma empresa com valores e boas práticas ambientais, sociais e de governança.

As demandas de sustentabilidade vêm dos clientes, colaboradores, sociedade e até mesmo dos fornecedores, sendo fundamentais para a reputação e valor das empresas.  Outro dado da pesquisa expõe as ações relacionadas à Diversidade e Inclusão (D&I) como principal foco das estratégias de ESG (63% das empresas consultadas); seguidas por cadeia de valores socialmente responsáveis, redução da pegada de carbono, preparação da força de trabalho e economia circular.

Os consumidores, cada vez mais conscientes, buscam comprar produtos sustentáveis e se engajar com empresas que se preocupam com a agenda ESG. Pensar em boas práticas alinhadas a essa pauta é uma exigência cada vez mais constante no mercado e é essencial para assegurar a longevidade dos negócios. Além disso, tais práticas trazem valor para as empresas, impactando todos os seus públicos: de acionistas a empregados, de clientes a fornecedores, da comunidade ao meio ambiente.

Há alguns exemplos de tecnologias verdes, como o desenvolvimento de produtos que sejam ecologicamente responsáveis em todo seu ciclo – desde a redução do uso de recursos naturais na fabricação até o descarte adequado; automação e soluções tecnológicas empresariais para redução do uso de papel com documentos impressos; soluções para reciclagem de resíduos e sistemas de reuso de água; mudanças no layout das empresas e modelos de gerenciamento para otimização de processos e ganho de eficiência nas operações, entre outras tecnologias.

No caso da ODATA, provedora brasileira de data centers, além de investir em fontes renováveis de energia e redução de emissão de carbono, temos programas e iniciativas de eficiência energética, reuso de água e circularidade de resíduos, entre outros. Além disso, recentemente reforçamos nosso compromisso com a agenda de Mudanças Climáticas e nos unimos ao iMason Climate Accord (ICA), acordo que tem como objetivo padronizar a medição e reduzir a emissão de carbono no setor de data centers.

*Diretora de ESG da ODATA.

Mercado Comum Jornal on line BH Cultura Economia Política e Variedades