Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec nec mauris interdum, suscipit turpis eget, porta velit. Praesent dignissim sollicitudin mauris a accumsan. Integer laoreet metus

A Associação Comercial e Empresarial de Minas apresentou, no dia 22 de fevereiro, em reunião plenária, o “ACMinas Viva”, denominação dada ao conjunto de ações implementadas a partir de 2015, primeiro ano da atual gestão e que serão concluídas em 2018. Estas ações, relatadas pelo presidente da entidade, Lindolfo Paoliello, resultaram numa entidade marcada por inovação, reinvenção, modernização, transformação e desenvolvimento. “Estes”, afirmou Paoliello, “foram os atributos que nortearam a sua revitalização e hoje fizeram dela uma organização sustentável e referencial para geração de negócios, capacitação e representatividade. Enfim,capacitada e com reconhecida reputação”.

 Ele lembrou também as origens deste processo. Já eleito para o cargo, mas antes mesmo de sua posse, começou a delinear uma visão desta nova ACMinas. No início de 2015, recorreu ao Conselho Empresarial de Jovens da entidade para que apresentasse ideias.  As ideias vieram, amadureceram e se tornaram realidade na forma de um Plano de Desenvolvimento, que definiuas intervenções necessárias e a forma de implementá-las. De maneira gradual, elas aconteceram na comunicação, no marketing, na estrutura organizacional, na comercialização de produtos e serviços e até na infraestrutura. E, no início deste ano, as mudanças implementadas mostravam uma nova ACMinas.

Paoliello descreveu, então, os projetos executados. Conheça-os: Contratação de Superintendente Executivo para ser responsável por toda a gestão interna da entidade; Formulação de novo projeto editorial para o Jornal ACMinas, tornando-o uma “crônica viva” da gestão 2015/2018; Elaboração de plano de marketing, com ênfase nas tecnologias digitais, posicionando a marca ACMinas por meio de ações de inbound marketing; Segmentação e revisão do mailing da entidade, com ganhos relevantes na eficiênciade sua comunicação com os as-sociados e stakeholders; Formação de redes institucionais com outras entidades empresariais, de modo a obter força sinérgica em posicionamentos públicos, campanhas eprojetos; Reestruturação da área comercial, assegurando à ACMinas um modelo de negócios capaz de alavancar receitas; Adoção de novas metodologias e rigor na gestão orçamentária; Ênfase na agregação de forma, conteúdo e valor à marca ACMinas, com a reforma dos andares ins-titucionais, acentuando a percepção de uma organização renovada e focada em seu corpo associativo. 

ORGANIZAÇÃO VIVA

 A performance do professor e pesquisador da Fundação Dom Cabral, Ricardo de Carvalho, sobre os conceitos de uma Organização Viva abrilhantaram a noite. Segundo ele a modernidade só existe se não se esquece a tradição. “A ACMinas com seus 117 anos está seguindo neste caminho inovando mas deixando um legado. A organização viva é a que se preocupa com seu futuro e seus descendentes. E a ACMinas está olhando o ontem, como ela está hoje e preocupada em como será o futuro”, destacou.

Para o professor a liderança, legado, humanismo e criatividade são seus quatro pilares e elementos fundamentais para o sucesso de qualquer organização que quer se manter viva. “A coragem é a virtude de uma organização que não se trava diante das barreiras para se reinventar”, “a supressão dessas barreiras leva as empresas se reinventar”. Ele finalizoucom Trenzinho Caipira, homenagem de Villa- Lobos a Minas Gerais estado que tem em sua gênese a capacidade de inovar, se reinventar e projetar o futuro.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *