A Economia com Todas as Letras e Números

Sebrae defende trabalho sintonizado com governo federal

Em encontro com dirigentes da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA), João Henrique também defendeu atuação conjunta entre as instituições

O presidente do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), João Henrique de Almeida Sousa, reafirmou nesta quarta-feira (20) a intenção de trabalhar em sintonia com as políticas públicas e econômicas do governo federal. Em um encontro com o presidente da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA), João Martins da Silva Júnior, o dirigente do Sebrae defendeu também atuação conjunta das duas instituições, como já vem acontecendo em alguns estados brasileiros. O encontro também contou com a presença de diretores da CNA.

“O Sebrae já tem uma boa relação com o governo federal, que queremos aprofundar ainda mais”, afirmou João Henrique, durante o encontro. Ele explicou que a instituição trabalha em conjunto com a Receita Federal e Ministério do Turismo, entre outros órgãos. Além disso, o Sebrae já estuda com o Ministério da Cidadania a formação de uma parceria para mapear os Arranjos Positivos Locais (APLs) com atividades empreendedoras, para capacitar jovens do Programa Bolsa Família. “O que pretendemos é alinhar nossas ações às políticas de governo e na economia”, ressaltou o presidente do Sebrae.

O presidente da CNA, João Martins, que também presidiu o conselho deliberativo do Sebrae na Bahia, ressaltou a importância da instituição, principalmente no Nordeste. “É uma organização fantástica”, observou João Martins, destacando que um dos trabalhos desenvolvidos na região são atividades ligadas ao artesanato e que podem ser ampliadas para outros setores, como o turismo. Ele acrescentou que a entidade também realiza outras ações em conjunto com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), ligado à CNA.

Além de parcerias com estados do Nordeste, Sebrae e CNA desenvolvem ações em outras regiões do país, como no Rio Grande do Sul, onde foi firmado acordo, no dia 18 de março, juntamente com a Federação da Agricultura do Estado (Farsul), para a realização de um mapeamento de startups no agronegócio para buscar inovações em tecnologia no setor. 

 

 

Siga o MercadoComum