Eventos Empresariais

Fecomércio MG é homenageada pelos seus 80 anos

Crédito: Tarcisio de Paula

Professor Cleiton, Lúcio Emílio de Faria Júnior e Antonio Carlos Arantes

Em um dia de celebração, a Fecomércio Minas foi homenageada pelos seus 80 anos na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). A reunião, realizada na sede do Poder Legislativo mineiro, dia 14 de março, foi requerida pelo deputado Antonio Carlos Arantes (PSDB).

Arantes enalteceu a atuação da entidade – bem como o do Sesc e do Senac – na promoção do setor de comércio e serviços no Estado. “Falar da Fecomércio Minas é falar de 80 anos de uma entidade que faz a diferença. Sem essa atuação, muitos empresários já teriam encerrado suas atividades e estariam sem esperança, pois o Brasil apresenta muitos desafios para os empreendedores, como as altas taxas de tributação. O País precisa de ação e movimentação. Somos uma extensão da Fecomércio e estamos à disposição para trabalharmos juntos”, ressaltou o parlamentar.

O presidente do Sistema Fecomércio-Sesc-Senac/MG, Lúcio Emílio de Faria, relembrou a história da entidade, criada no dia 4 de dezembro de 1938 para representar e defender os empresários diante do crescimento do comércio na capital mineira. Ele destacou a evolução da Fecomércio-MG, que iniciou a sua trajetória com sete sindicatos, todos localizados em Belo Horizonte, e hoje representa mais 720 mil empresários em Minas Gerais, auxiliando na gestão e no fortalecimento de seus negócios com diversos benefícios. “Hoje estamos presentes em todo o Estado por meio dos nossos 53 sindicatos, que trabalham por melhores condições para o comércio em suas cidades e regiões de atuação”, disse, em discurso.

Sistema S

Durante o discurso na ALMG, o presidente da Fecomércio-MG mostrou sua indignação sobre a possibilidade de cortes no chamado Sistema S, sinalizada pelo governo federal. Faria reforçou que a queda no repasse pode afetar a rotina das instituições que o compõem. Só o Sistema Fecomércio-Sesc-Senac/MG emprega mais de 4 mil colaboradores e oferece serviços de cultura, saúde, lazer e desenvolvimento profissional à população, especialmente aos trabalhadores do comércio, nos 853 municípios mineiros. “Alguns meses atrás o ministro deu uma infeliz declaração de que cortes de 30% a 50% no Sistema S deveriam acontecer. Digo infeliz, por acreditar que ele possa desconhecer os serviços que ofertamos à população do Estado. Caso isso venha a acontecer, pode prejudicar essas atividades”, ressaltou.

No decorrer da homenagem, o presidente da sessão, Professor Cleiton (DC), enfatizou que poucas entidades no Brasil são capazes de ajudar a população com serviços na área de saúde, educação ou assistência empresarial. Para o deputado estadual, por meio do Sistema, serviços importantes aos mineiros têm sido prestados, fazendo desse trabalho uma referência para os trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo. ”Sou testemunha do bem que a Fecomércio faz para o nosso Estado”, destacou.

O deputado federal e presidente do Sindicomércio Governador Valadares, Hercílio Coelho Diniz (MDB) compôs a mesa durante a homenagem junto ao presidente da sessão. Os dois parlamentares sinalizaram que vão se empenhar para que eventuais cortes de recursos não prejudiquem a atuação do Sistema Fecomércio MG.

Comemorações

Durante o dia, o Sistema Fecomércio-Sesc-Senac/MG promoveu uma extensa programação gratuita para comemorar os 80 anos da Federação. Antes do evento oficial na Assembleia, ocorreram atividades no interior da sede do Poder Legislativo e na Praça Carlos Chagas, conhecida como Praça da Assembleia. A data contou com workshops sobre aproveitamento de alimentos, combinações de texturas e sabores e preparo de coquetéis não alcoólicos, além de momentos de lazer para crianças, apresentações e degustação de produtos do Programa Primórdios da Cozinha Mineira. Os produtos e serviços do Sistema Fecomércio MG também foram apresentados aos mineiros.

 

Siga o MercadoComum