*

A Ocemg – Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado de Minas Gerais completou, em setembro último, 50 anos de atuação como órgão de representação política, sindical-patronal em prol do cooperativismo mineiro. Atualmente, a entidade representa cerca de 800 cooperativas registradas e quase 2 milhões de cooperados.

A organização compõe o Sistema Ocemg, junto com o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo de Minas Gerais (Sescoop-MG), responsável pelas atividades de formação profissional, monitoramento e promoção social das diversas cooperativas de Minas. A Ocemg ainda integra a Federação dos Sindicatos das Cooperativas dos Estados de Alagoas, Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais e Santa Catarina (Fecoop-Sulene).

A entidade continua construindo uma história de sucesso, iniciada em 11 de setembro de 1970, após assembleia com 145 representantes de cooperativas. A nova entidade sucedeu a União das Cooperativas do Estado de Minas Gerais (Ucemg). Logo nos primeiros anos, a Ocemg atuou oferecendo suporte jurídico e técnico às cooperativas registradas, que, após uma década, já somavam 364.

A organização inaugurou sua primeira sede em 1983 e investiu também em educação e comunicação cooperativista, e em convênios para o fortalecimento do setor no Estado. Nos anos seguintes, a Ocemg organizou e participou de eventos e intensificou sua presença junto ao poder público, atuando na representação das cooperativas do Estado.

Nos anos 2000, foram iniciadas as atividades do Sescoop-MG. Por meio dele, o Sistema Ocemg passou a disponibilizar cursos, treinamentos, workshops, encontros, eventos e palestras, proporcionando aprendizado e capacitação ao público cooperativista. Foi intensificado também o trabalho de acompanhamento e monitoramento das cooperativas, por meio de visitas e programas com foco na gestão e na governança.

A primeira edição do Anuário de Informações Econômicas e Sociais do Cooperativismo Mineiro foi lançada, pelo Sistema Ocemg, em 2006. A publicação, considerada referência para o segmento, traz o levantamento detalhado do setor no Estado, por meio da consolidação de dados enviados pelas próprias cooperativas, como informações econômico-financeiras, exportações, quadro social e funcional do segmento, contribuições do cooperativismo para a sociedade, investimentos, entre diversos outros indicadores.

Em 2009, o Sistema Ocemg criou o Dia de Cooperar (Dia C). Nacionalizado em 2015, a iniciativa tornou-se o maior movimento de voluntariado cooperativista do Brasil e já beneficiou mais de 6 milhões de pessoas, somente em Minas Gerais.

Além do Dia de Cooperar, outras iniciativas foram promovidas e disponibilizadas pela organização para aumentar o entendimento das cooperativas sobre desenvolvimento sustentável. Como os workshops do Dia C, realizados anualmente para munir as cooperativas de informações para a formulação de projetos de responsabilidade social focados na situação das localidades onde atuam.

As ações de promoção social e capacitação do Sistema Ocemg reforçam o compromisso da entidade e do cooperativismo mineiro com a Agenda 2030, plano proposto pela Organização das Nações Unidas em busca da prosperidade, da erradicação da pobreza e do desenvolvimento sustentável.

Uma década de conquistas
Os bons resultados alcançados na última década pelo setor cooperativista, que se mostra cada vez mais forte e relevante para a economia de Minas Gerais, demonstram a importância da atuação do Sistema Ocemg. Segundo a 15a edição do Anuário de Informações Econômicas e Sociais do Cooperativismo Mineiro, referente ao ano de 2019, o segmento foi responsável por uma movimentação econômica de R$ 60,8 bilhões, o que equivale a 9,6% do Produto Interno Bruto (PIB) estadual. Atualmente, cerca de 27,2% da população mineira está associada a alguma cooperativa.

O Sistema Ocemg também alcançou reconhecimento dentro e fora do país, por sua atuação no âmbito da responsabilidade social. Em 2017, o presidente da organização, Ronaldo Scucato, apresentou o Dia de Cooperar na Assembleia Geral da Aliança Cooperativa Internacional (ACI), em Kuala Lampur, na Malásia. No ano seguinte, a entidade tornou-se a primeira Unidade Estadual signatária do Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU), por seu trabalho realizado, por meio do Dia C, em alinhamento aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.

Em 2019, o Dia de Cooperar foi tema de apresentação na “Centenary Conference of the Cooperative College”, em Rochdale, Inglaterra, berço do cooperativismo no mundo. Em abril do mesmo ano, o Dia C foi levado ao conhecimento do Papa Francisco, na conferência papal realizada na Praça São Pedro, no Vaticano. O Sumo Pontífice abençoou o cooperativismo e recebeu, das mãos do presidente do Sistema Ocemg, o livro de resultados do Dia C e o símbolo do movimento.

A inauguração do Centro de Treinamento do Cooperativismo Mineiro marcou o mês de setembro de 2019. A unidade foi construída para ampliar as ações de capacitação da entidade e pode receber até 300 pessoas simultaneamente.

Devido à pandemia do novo Coronavírus, em 2020, o Sistema Ocemg apostou na inovação e no ambiente digital. A entidade criou uma série com mais de 50 webinars em seu canal no Youtube para promover a discussão de temas relevantes ao cooperativismo. O meio digital também viabilizou continuidade do seu portfólio de cursos, encontros, palestras e visitas virtuais às cooperativas.

Para celebrar as cinco décadas de história e reiterar o compromisso com o desenvolvimento do cooperativismo em Minas, a organização lançou o novo portal (sistemaocemg.coop.br) e uma publicação institucional. O livro Ocemg 50 Anos apresenta a história do Cooperativismo no Brasil, os antecedentes que levaram à criação da entidade, a trajetória da Ocemg ao longo das décadas, com as principais ações e conquistas, as iniciativas desenvolvidas, a presença das mulheres no cooperativismo e as perspectivas do setor para os próximos anos.