Banco é o único a oferecer prazo de pagamento de até 35 anos ou 420 meses

 O Santander Brasil reduz a taxa de juros do crédito imobiliário dos atuais 7,99% para 6,99% ao ano + TR. As condições serão válidas para todos os novos contratos com parcelas atualizáveis (SAC) a partir de hoje nas operações dentro e fora do âmbito do SFH (Sistema Financeiro de Habitação).

Sandro Gamba, diretor de Negócios Imobiliários do Santander Brasil, lembra que o Banco tem sido um protagonista dos reposicionamentos de taxas do financiamento no mercado, como quando foi o primeiro a baixar os juros para a casa de um dígito, em 2017. “É nosso papel dar as condições para que o cliente se sinta confortável ao contratar um financiamento de longo prazo, principalmente no momento atual”, afirma o executivo. “Além disso, ao impulsionar a demanda do setor imobiliário, apoiamos também toda uma cadeia de atividades fundamentais para a retomada da economia brasileira.”

Na noite desta sexta-feira, o Banco inicia uma campanha publicitária informando a decisão, utilizando o mote “A gente vai errar, vai acertar, mas de braços cruzados não vai ficar”, adotadonos anúncios de todas as iniciativas de apoio ao cliente e ao país diante do cenário atual.

Para contratar o crédito imobiliário com a nova taxa, é necessário ser cliente pessoa física Santander com relacionamento e optar pelo pagamento do financiamento em parcelas atualizáveis (SAC). Nestas condições, o Banco financia até 80% da aquisição de imóveis novos e usados com valores a partir de R$ 90 mil, em até 35 anos ou 420 meses, condição exclusiva Santander. O comprometimento com o financiamento deverá ficar em até 35% da renda (de acordo com a análise de crédito), que pode ser composta com mais de uma pessoa, mesmo sem ter parentesco.