Segundo estudo realizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), o número de empresas que pretendem adotar oficialmente o home office após a pandemia do novo
coronavírus deve crescer cerca de 30%.
O que acabou sendo decidido de última hora por conta da Covid-19 deverá mudar a forma de trabalhar de milhões de pessoas em todo o mundo e também aqui no Brasil. Com isso, investir em tecnologias que otimizam a gestão de tempo e a integração com toda a equipe e clientes continua sendo fundamental.

Para isso, pensar em equipamentos eletrônicos como notebooks é essencial para ter mais agilidade e praticidade durante a realização do trabalho remoto. Esse tipo de máquina, por ser mais leve e portátil, possui também enorme poder computacional e é uma ótima opção para quem usa o mesmo equipamento em casa e no trabalho.

O mercado brasileiro oferece diversas opções para todos os perfis de público. A Acer, por exemplo, possui um portfólio amplo e diversificado. A empresa tem opções
para todo tipo de atividades de trabalho, desde as mais simples como navegação e textos como as mais robustas como criação de conteúdos 3D e planilhas de alta complexidade.

Apostar em notebooks resistentes, com maior duração de bateria, novas gerações de processadores, armazenamento com SSD, placas de vídeo dedicada e medidas de segurança confiáveis é essencial para manter a produtividade.

Já para muitos profissionais, ter uma segunda tela no home office pode auxiliar na sua produtividade. Monitores conectados ao notebook, por exemplo, ajudam a manter a postura correta durante o dia de trabalho. Além disso, os monitores possuem tecnologias para proteção à saúde e assim garantem um maior conforto visual e uma imersão em tarefas diárias do trabalho remoto.

Diante do poder de conectividade dos monitores com outros dispositivos, o uso do equipamento é um excelente investimento para qualquer profissional. Com apenas uma conexão simples, é possível deixar a tela do notebook maior e mais confortável ou até mesmo dividir tarefas ao estender a imagem.