Lucro da ArcelorMittal Brasil alcança R$ 1,068 bilhão – queda de 54% em relação ao ano anterior

 A  ArcelorMittal  Brasil  S.A.,  com  sede  em  Belo  Horizonte  –  Minas  Gerais  obteve,  em  2019,  uma receita operacional líquida de R$ 25,851 bilhões – o que corresponde a uma expansão nominal de 1,81% em relação ao exercício anterior. O lucro líquido atingiu R$ 1,068 – o que corresponde a uma queda de 54% do resultado obtido em 2018 e a um retorno sobre o patrimônio líquido de 8,82%, que atingiu R$ 10,597 bilhões no ano passado. Os ativos totais somaram 36,962 bilhões.

De acordo com a administração da empresa ―problemas estruturais continuam afetando o ambiente de negócios nacional e a é onerada pelo chamado custo Brasil. Seus principais componentes, como os elevados custos financeiros e a carga tributária excessiva, a cumulatividade dos impostos, o custo da energia elétrica e  as deficiências logísticas  e de infraestrutura, ainda não foram equacionados. Outro  ponto  importante  para  a  produção  industrial  é  a  expectativa  de  elevação  da  alíquota  do Regime   Especial   de   Reintegração   de   Valores   Tributários   para   as   Empresas   Exportadoras (Reintegra), atualmente fixada em 0,1%, de maneira a ressarcir os resíduos tributários embutidos nas exportações de produtos brasileiros.‖

Acrescenta  a  sua  administração  que  ―em  um  mercado  cada  vez  mais  competitivo  e  volátil,  a ArcelorMittal  Brasil  tem  investido  em  inovação,  automatização  e  otimização  de  seus  processos, visando  ao  aumento  da   produtividade   e   da  competividade  em  suas   operações.  Em  2019,  o investimento  consolidado  da  companhia  foi  de  R$  1,3  bilhão.  Os  recursos  foram  destinados  ao desenvolvimento de projetos, produtos e soluções de alto valor agregado, qualificando ainda mais o portfólio oferecido pela empresa.

Receita líquida da GASMIG cresceu 10% no ano passado

A  Gasmig  –  Cia.  de  Gás  de  Minas  Gerais,  com  sede  em  Belo  Horizonte  –  Minas  Gerais  –  uma empresa  controlada  pela  CEMIG  –  Cia.  Energética  de  Minas  Gerais  e  que  possui  como  objeto  a distribuição  de  gás  natural  canalizado  no  estado  teve,  em  2019,  uma  expansão  de  10%  em  sua receita operacional líquida, que alcançou R$ 1,858 bilhão. O lucro líquido, de R$ 164,558 milhões registrou uma  queda  de  7,32%  em  relação  ao  exercício  anterior. O  patrimônio  líquido  da  mesma alcançou R$ 995 milhões e os ativos totais somaram R$ 2,445 bilhões. O Ebtida alcançou R$ 293 milhões.

A  empresa  comercializou,  no  ano  passado,  um  total  de  1.130  bilhão  de  metros  cúbicos  de  gás natural, equivalentes a 2.301 mil metros cúbicos por dia, representando um incremento de 2,25% em  relação  a  2018  –  tendo  ultrapassado  a  marca  de  50  mil  clientes  residenciais  em  operação, encerrando  o  ano  com 50.813 unidades  consumidoras  – o  equivalente  a  uma  expansão  de  12,8% quando  comparada  ao  exercício  anterior.  A  esses  clientes,  foram  distribuídos  7.768  mil  metros cúbicos de gás natural, o que significa uma média diária de 21,28 mil metros cúbicos – aumento de 20,0% comparativamente ao ano anterior.

Com uma rede de gasodutos de 1,3 mil quilômetros, a Gasmig atende a 18 municípios do Estado de Minas.

A Gasmig realizou, de forma bem-sucedida a distribuição pública de sua primeira emissão de Notas Promissórias Comerciais – NPs, em série única, perfazendo o valor total de R$ 850 milhões, o que confirma a receptividade de que a empresa desfruta no mercado de capitais.

Os recursos provenientes da emissão foram integralmente utilizados, em 2019, para pagamento do bônus de outorga previsto no Terceiro Termo Aditivo ao Contrato de Concessão, celebrado, em 19 de  setembro  de  2019,  entre  a  Gasmig  e  o  Estado  de  Minas  Gerais,  visando  o  reequilíbrio  da concessão  para  exploração  industrial,  comercial,  institucional  e  residencial  dos  serviços  de  gás canalizado no estado, cujo valor, atualizado, totalizou R$ 891,2 milhões.