Relatório da Fundação Schwab: Empreendedores sociais melhoraram 622 milhões de vidas

  • Os empreendedores sociais da Fundação Schwab para o Empreendedorismo Social, criada pelo fundador e presidente executivo do Fórum Econômico Mundial, melhoraram a vida de mais de 622 milhões de pessoas em 190 países
  • Novo relatório divulgado em Davos destaca outros impactos importantes, incluindo: os empreendedores sociais distribuíram US$ 6,7 bilhões em empréstimos ou valor de produtos e serviços; mitigaram mais de 192 milhões de toneladas de CO2; melhoraram a educação para mais de 226 milhões de crianças e jovens; melhoraram o acesso à energia para mais de 100 milhões de pessoas e impulsionaram a inclusão social para mais de 25 milhões de pessoas.
  • Leia o relatório completo aqui
  • Siga aqui a Reunião Anual do Fórum Econômico Mundial 2020

Nos últimos 20 anos, os empreendedores sociais trabalhando em parceria com a Fundação Schwab para o Empreendedorismo Social melhoraram a vida de 622 milhões de pessoas em todo o mundo. Essa é a principal descoberta do novo relatório “Duas Décadas de Impacto: Fundação Schwab para Empreendedorismo Social”, que acaba de ser divulgado.

Este relatório mostra como os empreendedores sociais podem obter impacto em escala, mudar os sistemas em que operam e contribuir para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, da ONU — Organizações das Nações Unidas.

Esta comunidade de empreendedores sociais distribuiu mais de US$ 6,7 bilhões a projetos e produtos que aumentaram os meios de subsistência, incluindo o aumento do acesso à saúde, o fornecimento de soluções de energia limpa e a melhoria dos resultados com a educação. Também mitigou mais de 192 milhões de toneladas de CO2, o equivalente a retirar cerca de 40,7 milhões de veículos de passageiros por um ano.

“Este relatório desafia a noção de que modelos de inovação social podem ser descartados como pequenas ilhas isoladas de sucesso em meio aos nossos desafios globais avassaladores”, disse Hilde Schwab, cofundadora e presidente da Fundação Schwab para o Empreendedorismo Social. “Considere a capacidade combinada de todos os inovadores sociais do mundo, aqueles reconhecidos em redes como a Fundação Schwab e as centenas de milhares que existem em comunidades locais ao redor do mundo”.

Impacto global demonstrado

O relatório mostra o trabalho diversificado da comunidade dos empreendedores sociais. Eles operam em mais de 190 países, com 25% deles atingindo pelo menos 90 países cada. Todos os 10 países nos quais os empreendedores sociais são mais ativos são mercados de baixa a média renda (com exceção dos EUA), e seis deles estão na África. Eles incluem Brasil, Etiópia, Índia, Quênia, México, Nigéria, África do Sul, Tanzânia, Uganda e EUA.

“Os empreendedores sociais foram pioneiros em abordagens sustentáveis e modelos de negócios inclusivos, e servem como uma demonstração clara de que os modelos de capitalismo de seus stakeholders podem realmente funcionar”, disse Klaus Schwab, fundador e presidente executivo do Fórum Econômico Mundial. “Tendo como missão o engajamento de todos os stakeholders na criação de valor social e econômico, os empreendedores sociais provaram como colaboradores, clientes, fornecedores, comunidades locais e o meio ambiente podem se beneficiar.”

Os principais exemplos de impacto incluem:

· d.light, EUA / Quênia alcançou 100 milhões de pessoas com produtos solares que compensaram mais de 22 milhões de toneladas de emissões de CO2, criou empregos para mais de 5.000 pessoas e permitiu que 1,1 bilhão de pessoas sem acesso à eletricidade tivessem acesso à solução de rede de energia renovável.

· O Movimento Financeiro para Crianças e Jovens, na Holanda, que trabalha globalmente para garantir a cidadania econômica total de crianças e jovens, mudou as políticas em mais de 70 países e teve 53.300 organizações parceiras envolvidas na Semana Global do Dinheiro em 174 países beneficiando 32 milhões de crianças.

· Room to Read, nos EUA, mudou as trajetórias educacionais de 16 milhões de crianças em 16 países por meio de seu Programa de Alfabetização e Programa de Educação para Meninas.

· O Mothers2Mothers, na África do Sul, alcançou mais de 11 milhões de mulheres e crianças com serviços de tratamento de HIV que mudam a vida, alcançando a eliminação da transmissão de HIV de mãe para filho entre os clientes registrados nos últimos cinco anos. Também criou mais de 10.000 empregos para mulheres vivendo com HIV e estabeleceu um modelo de melhores práticas da OMS de cuidados com parceiros e com mães mentoras.

· A Copa do Mundo dos Sem-teto, no Reino Unido, é uma organização esportiva criada especificamente para combater a falta de moradia e a pobreza por meio do futebol e do futebol de rua em todo o mundo. O projeto já tirou 1,2 milhão de pessoas sem-teto das ruas e estabeleceu 74 organizações parceiras em todo o mundo.

Sobre a Fundação Schwab para o Empreendedorismo Social

A Fundação Schwab foi criada há 20 anos como uma plataforma para apoiar um movimento de reconhecido de pessoas que estavam desenvolvendo modelos de negócios inovadores que proporcionavam bens sociais ou ambientais. Ela fornece exposição, capacitação e uma comunidade confiante de líderes em mudança social no Fórum Econômico Mundial. Representa agora 384 empreendedores sociais em estágio avançado, operando em mais de 190 países em todo o mundo.

A maioria dos entrevistados citou os três benefícios mais valorizados da comunidade:

· Visibilidade global a partir do reconhecimento, legitimidade e inclusão em eventos do Fórum Econômico Mundial

· Apoio de colegas da comunidade da Fundação de empreendedores sociais afins

· Exposição a conhecimentos e métodos de ponta, para permitir abordagens mais estratégicas e sistêmicas

As duas primeiras décadas da Fundação foram focadas na conscientização, entusiasmo e interesse pelo empreendedorismo social. Na década seguinte, a Fundação procurou incorporar e ampliar o potencial de inovação social nos sistemas existentes globalmente.

“O empreendedorismo social demonstra modelos de trabalho alternativos para enfrentar os atuais desafios críticos ao nosso planeta, nossas sociedades e nossas economias”, disse François Bonnici, chefe da Fundação Schwab para o empreendedorismo social. “Na era galvanizante de nosso objetivo comum em direção aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, reconhecemos que essa comunidade – como expressão organizacional da inovação social – tem muito a oferecer, dado o quão catalisadoras essas abordagens já estão se mostrando.”