O mercado farmacêutico cresceu 11% em 2018, mas empresário do ramo alerta que o empreendedor tem que ter cuidado com o local escolhido e com gerenciamento de estoque

Tradicionalmente, os primeiros meses do ano são o período que concentra o maior volume de abertura de novas empresas. São pessoas que buscam colocar o sonho do empreendedorismo em prática. Pensando nelas, o Sebrae preparou uma série que elenca as 10 Ideias de Negócio mais procuradas no Portal do Sebrae. Um desses modelos de negócio, que está em franca expansão, são as drogarias, um mercado que cresceu 11% em 2018, chegando a R$ 90 bilhões; e que tem previsão de movimentar nos próximos quatro anos um volume entre US$ 39 bilhões e US$ 43 bilhões.

Em todo mundo, o gasto global com medicamentos atingiu US$ 1,2 trilhão em 2018 e estima-se que ele ultrapasse US$ 1,5 trilhão em 2023.  Para quem planeja entrar neste segmento, é importante considerar alguns fatores como a demanda crescente, o potencial de consumo das classes C e D, a facilidade de acesso a softwares de gestão de drogarias e o envelhecimento da população brasileira. Além disso, o segmento também registra a expansão do portfólio de artigos de higiene, limpeza, perfumaria e produtos de conveniência. Isso, inclusive, já viabilizou o surgimento de megastores, com faturamentos mensais expressivos.

Planejamento é crucial

Mas antes de colocar o sonho em realidade, é importante definir sua estratégia. É o que alerta o empresário Álvaro Dias. “Farmácia não é coisa para principiante”, avisa o empreendedor. Álvaro comenta que desde os 15 anos já trabalhava nesse segmento, e hoje está à frente da rede Drogaria Brasil, que tem 19 lojas no Distrito Federal. “Para se ter um estabelecimento desse ramo é preciso mais que conhecimento”, ressalta. Como a legislação exige a presença de um farmacêutico, o ideal – segundo Álvaro – é que o empreendedor tenha formação como farmacêutico, o que já elimina um custo, ou conte com um sócio com essa qualificação.

Para fazer um consumidor mudar seus hábitos de compra e fidelizá-lo em seu estabelecimento, Álvaro comenta que é necessário impactar, oferecer algo diferente do que os demais concorrente não estão entregando. Além disso, o empresário lembra que o empresário que resolver abrir uma farmácia terá que lidar com estoques que variam de seis a 15 mil itens, por isso qualificar a gestão é fundamental. Ele ressalta ainda a importância de aspectos extremamente importantes, como a localização do negócio. “É necessário procurar locais de concentração de outros comércios que se complementem, como supermercados e padarias, por exemplo. Além disso, estacionamento é imprescindível”, acrescenta Álvaro Dias.    

Ideias

As drogarias estão entre os empreendimentos mais buscados no Canal Ideia de Negócios, no Portal do Sebrae. Aqui, sintetizamos algumas dicas para você planejar a sua empresa e transformar seu sonho em realidade. As informações completas, você pode encontrar no Ideias de Negócio (Drogaria).   Segundo os especialistas do Sebrae,  o investimento médio no segmento de farmácias e drogarias pode variar entre R$ 190 e R$ 350 mil, com um faturamento médio mensal de R$ 125 a R$ 300 mil, que devem  retornar em até 12 meses para o investidor.

Gerar valor para o cliente é essencial para se diferenciar dos concorrentes e alcançar sucesso no segmento. Para isso, há muitos fatores que o consumidor pode identificar como diferenciais para escolher a sua drogaria ao invés de comprar nos concorrentes. Lembre-se que apenas o valor do produto não é suficiente para conquistar os consumidores. A localização da loja, o sortimento de produtos e a qualidade no atendimento são também essenciais para o sucesso do negócio.