Mudança iniciada em dezembro foi motivada pelos números da instituição, que em um ano triplicou o número de correntistas e quase dobrou o número de colaboradores

O Banco Inter está de mudança para um novo endereço. O local escolhido para a nova sede, em Belo Horizonte, é o Edifício Aureliano Chaves, no bairro Santo Agostinho, região Centro-Sul da capital mineira. A mudança é motivada pelo rápido crescimento da instituição, que em um ano triplicou o número de correntistas, atingindo a marca de 3,7 milhões de clientes no início de novembro.

O número de colaboradores também teve um salto expressivo, passando de 769, em 2017, para mais de 1.500 em setembro deste ano. “Já no final de 2017, a nossa sede na Avenida do Contorno começou a ficar pequena”, relembra João Vitor Menin, CEO do Banco Inter. “Nós iniciamos, então, uma expansão horizontal na região, adquirindo sete imóveis ao longo dos dois últimos anos, mas com nosso crescimento acelerado precisamos buscar novas alternativas”.

Anúncio

De acordo com o executivo, a adesão ao modelo de negócio do Banco Inter, que atualmente abre mais de 12 mil contas por dia útil, demandou mais espaço para abrigar o crescimento da instituição. “Hoje, somos o banco de 3,7 milhões de pessoas e queremos ser o banco de 5, 10, 15 milhões de pessoas. Por isso, optamos por um espaço novo, no prédio mais moderno e sustentável de Minas Gerais, que certamente vai comportar o nosso crescimento por muitos anos”, explica.

A nova sede, que inicialmente vai ocupar 13 andares, está localizada em um marco arquitetônico em BH, que é referência em construção sustentável. O edifício é o primeiro em Minas a obter o selo internacional de certificação sustentável Leed Gold (Leadership in Energy and Environmental Design, na categoria Ouro). Em sua construção, foram utilizadas tecnologias que possibilitam uso da energia solar, aproveitamento da luz natural, reutilização da água da chuva, uso racional de energia, entre outros.

As primeiras equipes se mudam para o prédio nesta semana e a previsão é que a mudança seja totalmente concluída até fevereiro de 2020. “Nossa nova ‘casa’ vai reunir todo o time em um mesmo espaço e será capaz de suportar a nossa expansão por muitos anos. Nosso objetivo é acomodar nossos colaboradores, parceiros e clientes, com ainda mais conforto, sem abrir mão da nossa essência”, reforça Menin.

Além de oferecer uma infraestrutura mais moderna para os colaboradores, o Banco vai realizar a transição de espaços de convivência e de símbolos da cultura #sanguelaranja. Quem trabalha no Inter tem à disposição os Intercafés, Espaço Bem-Estar com serviços de cuidados pessoais, e Espaço Gourmet. “Teremos uma sede incrível, tão horizontal e acolhedora quanto as casas que nos abrigaram até aqui”, completa o CEO.

Além da sede em BH, o Banco Inter também conta com escritório em São Paulo, localizado na Avenida Presidente Juscelino Kubitscheck, no bairro do Itaim Bibi.

Sobre o Banco Inter
O Banco Inter possui 25 anos de mercado e atuação em todo o território nacional. É o primeiro banco 100% digital do país e o único a oferecer uma conta totalmente isenta de tarifas, que serve como porta de entrada dos clientes para uma completa plataforma digital de serviços. O Inter foi o primeiro banco digital a abrir capital no Brasil, em abril de 2018, e está listado na Bolsa de Valores (B3). Em setembro de 2019, o banco contava com uma carteira de crédito de mais de R$4,4 bilhões, com patrimônio líquido de R$ 2,189 bilhões e R$ 9,2 bilhões de ativos totais.