Centro financeiro do país, com o maior PIB, e uma das cidades mais populosas do mundo, a capital paulista se mantém na posição de 2ª cidade mais inteligente do Brasil e o 1º lugar em Mobilidade e Acessibilidade, segundo o Ranking Connected Smart Cities 2019. O estudo está na 5ª edição e contempla todas as cidades brasileiras com mais de 50 mil habitantes

Todos os indicadores do Ranking Connected Smart Cities 2019 estão disponíveis emconteudo.urbansystems.com.br/csc_urban_atual

As imagens do Connected Smart Cities podem ser acessadas por meio do link: www.flickr.com/photos/connectedsmartcities/albums e nas Redes Sociais do evento

A 5ª edição do Connected Smart Cities, mais importante iniciativa de cidades inteligentes do Brasil, acontece hoje (17) e amanhã (18/09), no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo. Durante a Cerimônia de Abertura do evento, que contou com a participação de autoridades, representantes de empresas e especialistas nacionais e internacionais, foi divulgado o resultado do Ranking Connected Smart Cities 2019. O levantamento, realizado pela Urban Systems, em parceria com a Sator, mapeia todas as cidades com mais de 50 mil habitantes (666 municípios) com o objetivo de definir as cidades com maior potencial de desenvolvimento do Brasil.

A edição 2019 do Ranking Connected Smart Cities classificou São Paulo como a 2ª cidade mais inteligente e conectada do país, seguida por Curitiba (PR), Brasília (DF) e São Caetano (SP). Na sexta colocação está Santos (SP), seguida por Florianópolis (SC), Vitória (ES), Blumenau (SC) e, na 10ª posição, Jundiaí (SP). Campinas (SP) conquistou o 1º lugar na posição do Ranking Geral. A capital paulista se destacou ainda em Mobilidade e Acessibilidade, mantendo o primeiro lugar em todas as edições do estudo, além do 4º em Empreendedorismo; e 5º em Economia e Tecnologia e Inovação.

Em sua 5ª edição, o Ranking Connected Smart Cities inova mais uma vez e traz, na versão 2019, a incorporação de conceitos e novos indicadores baseados na ISO 37122 -Sustainable Cities And Communities – Indicators For Smart Cities, mantendo-se como a melhor referência para comparação e análise de cidades inteligentes no Brasil. O resultado é apresentado em 4 frentes: geral, por eixo temático, por região e por faixa populacional.

O Ranking é composto por indicadores de 11 principais eixos: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo, governança e energia, mesmos eixos temáticos do evento Connected Smart Cities. “A Plataforma Connected Smart Cities é uma iniciativa que envolve empresas, entidades e governos e tem por missão encontrar o DNA de inovação para cidades mais inteligentes e conectadas, sejam elas pequenas ou megacidades”, comenta a idealizadora da plataforma e diretora executiva da Sator, Paula Faria.

Destaques – São Paulo em números
A capital paulista se destaca em Mobilidade e Acessibilidade, principalmente pela diversidade de modais existentes, e se mantém na primeira posição. Para tanto, foram fundamentais a expansão da Linha de Metrô (Linha Lilás e Amarela no último ano) e construção e planejamento de novas linhas; Aeroporto de Congonhas com 33 destinos, além de proximidade com o Aeroporto de Guarulhos e o próprio Aeroporto de Congonhas na cidade. Em relação à ultima pesquisa, houve redução da Idade média da frota que, agora, é de 14,7 anos, sendo que a cidade conta com uma das maiores capilaridade rodoviária interestadual, com transporte para mais de 750 destinos fora do Estado, além de mais de 400 km de ciclovia e 0,04% dos veículos são do tipo de baixa emissão.

É importante ressaltar ainda o crescimento positivo de 2,1% das Empresas de Tecnologia (ao contrário de muitos municípios no período que apresentam queda); 3 parques tecnológicos e 11 incubadoras. Com o maior Produto Interno Bruto (PIB) do país, São Paulo apresentou alta de 4,5% do PIB per capta, sendo que 84,3% dos empregos na cidade estão no setor privado. A cidade conta com 0,63 empregos formais por habitante na População Economicamente Ativa (PEA), onde 4,4% da força de trabalho está ocupada nos setores de educação e pesquisa e desenvolvimento; 68,8% da receita municipal não é oriunda de repasses e a renda média dos trabalhadores formais é R$ 3.816.

São Paulo contempla também 28,4 pontos de acesso a internet por 100 habitantes e 47,3% das conexões de banda larga com velocidade superior a 34mb. Em 2018, o município recebeu em bolsa CNPQ o equivalente a R$ 12.843 por 100 mil habitantes; quase 1/3 dos empregos formais são ocupados por profissionais com ensino superior e 4,3% dos empregos formais da cidade estão em ocupações no setor de tecnologia da informação e comunicação (TIC).

Destaques do Ranking Connected Smart Cities 2019
A Região Sudeste concentra as cidades mais inteligentes e conectadas, sendo seis municípios entre os 10 mais bem colocados (em 2019 foram sete). Três municípios são da Região Sul e um do Centro-Oeste, sendo que as regiões Norte e Nordeste não têm representante entre os 10 melhores. Palmas (TO) está na 19ª colocação no Ranking Geral e Recife (PE) na 23ª. Com o 2º lugar no Ranking Geral, São Paulo conquistou o 1º lugar em Mobilidade e Acessibilidade.

Na classificação por Região, destacam-se: no Centro-Oeste, Brasília (DF) com a 1ª colocação no Ranking Connected Smart Cities; no Nordeste, Recife (PE); no Norte, Palmas (TO); no Sudeste: Campinas (SP); e no Sul: Curitiba (PR). Jaguariúna (SP) é o destaque das cidades entre 50 e 100 mil habitantes; de 100 a 500 mil: São Caetano do Sul (SP); e acima de 500 mil habitantes: Campinas (SP).

Para o Presidente da Urban Systems e sócio da Plataforma Connected Smart Cities, Thomaz Assumpção, o Ranking Connected Smart Cities se adapta ano a ano para atender às expectativas do mercado, do setor público e da população das cidades analisadas, buscando estar mais próximo dos conceitos de cidades inteligentes, sem perder a perspectiva brasileira do conceito. “Com a incorporação de indicadores inspirados na ISO 37122 para cidades inteligentes, publicada neste ano, o Ranking Connected Smart Cities novamente se antecipa às discussões mais recentes de cidades inteligentes proporcionando, assim, a todos os envolvidos pensar as cidades de forma inteligente, com uma visão mais atual e moderna do conceito. Ser adaptável e se melhorar a cada ano é também um modelo inteligente de avaliar as cidades e é isso que torna o Ranking Connected Smart Cities tão relevante para gestores e população”, disse Assumpção.

Os vencedores por Eixo Temático
O primeiro lugar para Urbanismo foi para Curitiba; Mobilidade e Acessibilidade: São Paulo (SP); Meio Ambiente: Santos (SP); Empreendedorismo: Rio de Janeiro (RJ); Economia e Tecnologia e Inovação: Campinas (SP); Saúde: Vitória (ES); Educação: São Caetano do Sul (SP); Segurança: Balneário Camboriú (SC); e Governança: Brasília (DF).

Histórico

Classificação Geral Ranking Connected Smart Cities | Histórico das 5 Edições

INDICADOR

2019

2018

2017

2016

2015

Connected Smart Cities

Campinas

Curitiba

São Paulo

São Paulo

Rio de Janeiro

Mobilidade e Acessibilidade

São Paulo

São Paulo

São Paulo

São Paulo

São Paulo

Urbanismo

Curitiba

São Paulo

Santos

Curitiba

Curitiba

Meio Ambiente

Santos

Santos

Belo Horizonte

Belo Horizonte

Belo Horizonte

Energia

Pirassununga

Tubarão

Guarapuava

Guarapuava

Tecnologia e Inovação

Campinas

Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

São Paulo

São Paulo

Saúde

Vitória

Vitória

Vitória

Vitória

Vitória

Segurança

B. Camboriú

Ipojuca

Vinhedo

Ipojuca

Ipojuca

Educação

S. C. do Sul

Vitória

Curitiba

Vitória

Vitória

Empreendedorismo

Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

São Paulo

Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

Governança

Brasília

Curitiba

Barueri

Curitiba

Curitiba

Economia

Campinas

Barueri

Barueri

Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

Segundo dia do Connected Smart Cities e Mobility
A 5ª Edição do Connected Smart Cities acontece até amanhã (18/09), no Centro de Convenções Frei Caneca, na capital paulista e, no primeiro dia, reuniu os diversos agentes relacionados aos governos, empresas e entidades nacionais e internacionais, com destaque para a presença de cerca de 300 prefeituras. Com uma programação com foco em debater e apresentar soluções para o desenvolvimento de cidades inteligentes no Brasil, o evento deve reunir mais de 2 mil pessoas.

“Essa edição conta com muitas novidades, como o Connected Smart Mobility, a revolução da mobilidade urbana, que acontece paralelo, além de formato inovador, arena de drones, espaço relacionado à Agenda Estratégica sobre o tema e geotcnologias; sorteio de passeio de helicóptero (alinhado com a pauta de mobilidade aérea urbana); exposição de tecnologias e soluções para cidades inteligentes; espaço voltado para as startups do setor; test drive de patinetes e bicicletas; Experiência de realidade virtual; Relax lounge com quick massage; Espaço Speed Dating com tela de LED com as informações das reuniões; Fórum com a participação dos mais importantes especialistas nacionais e internacionais no setor, entre outros diferenciais. São cerca de 150 palestrantes e 90 painéis, com apresentações simultâneas em 12 palcos, além da presença de cerca de 300 prefeituras, mais de 500 empresas e entidades nacionais e internacionais. Hoje conhecemos as cidades mais inteligentes, conectadas e humanas do Brasil. No segundo dia do evento, teremos o anúncio dos vencedores do Prêmio Connected Smart Cities, com foco em reconhecer e premiar negócios inovadores que colaborem para o desenvolvimento de uma cidade inteligente”, comenta a idealizadora do Connected Smart Cities e diretora executiva da Sator, Paula Faria.

Serviço
Connected Smart Cities e Mobility
Data:
 17 e 18 de setembro de 2019
Local: Centro de Convenções Frei Caneca, Rua Frei Caneca, 569, Consolação, São Paulo/SP
As imagens do Connected Smart Cities podem ser acessadas por meio do link: www.flickr.com/photos/connectedsmartcities/albums

CREDENCIAMENTO IMPRENSA: Os jornalistas deverão solicitar o credenciamento pelo e-mail: imprensa@sators.com.br (Jornalista Eliane Jerônimo Bueno). É necessário informar: nome, função, veículo e contatos.

Sobre o Connected Smart Cities
Connected Smart Cities, principal evento do setor no Brasil e um dos maiores da América latina, é realizado pela Sator e a Urban Systems e envolve empresas, entidades e governos em uma plataforma que tem por missão encontrar o DNA de inovação e melhorias para cidades mais inteligentes e conectadas umas com as outras, sejam elas pequenas ou megacidades. O Ranking Connected Smart Cities foi desenvolvido pela Urban Systems, por meio de metodologia própria e exclusiva, em parceria com a Sator, empresa organizadora do evento homônimo.

Além de considerar os conceitos de cidades inteligentes, como tecnologia, meio ambiente e sustentabilidade, o Ranking Connected Smart Cities considera conceito de conectividade, investimentos em saneamento, importância da educação na formação e reprodução dos potenciais das cidades e sustentabilidade econômica. Feito com o objetivo de mapear as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil, por meio de indicadores que retratam inteligência, conexão e sustentabilidade, o Ranking é composto por indicadores de 11 principais setores: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo, governança e energia, mesmos eixos temáticos do evento Connected Smart Cities. Todos os indicadores do Ranking Connected Smart Cities 2019 estão disponíveis em: conteudo.urbansystems.com.br/csc_urban_atual

Sobre a Sator
A Sator nasceu em 2005 como uma empresa de produção de eventos, passou a oferecer serviços de comercialização e comunicação para os eventos que organizava e, mais recentemente, descobriu-se como uma organização desenvolvedora de plataformas de negócios, que consiste em identificar, planejar e desenvolver oportunidades por meio de encontros presenciais, como seminários, feiras, rodadas de negócios, mídia online e impressa.

A empresa conta com uma ampla experiência na organização de eventos de aviação, tais como: a Labace – Latin American Business Aviation Conference & Exhibition (2007 a 2009), a Feira Nacional de Aviação Civil com curadoria técnica da ANAC (2008 a 2010), o Broa Fly-in (2006 a 2008), o Road Show Chile (2012), a Airport Infra Expo (2011 a 2018), Aviação em Debate (2015) e o IBAS – International Brazil Air Show (2017 e 2019). Também é responsável pelo Connected Smart Cities (2015 a 2019), PPP Awards & Conference (2017 e 2019), Fórum de Mobilidade (2018), Fórum Nacional do Combate à Criminalidade (2018 e 2019), Festival ABCR – Associação Brasileira de Captadores de Recursos (2019) e Connected Smart Mobility (2019).