Indicador Ipea Mensal de FBCF mostra que o crescimento da construção civil contribuiu para a aceleração dos investimentos

O Produto Interno Bruno (PIB), que representa a soma de todos os bens e serviços produzidos no país e mede o crescimento da economia, registrou alta de 0,4% no segundo trimestre de 2019 em relação ao primeiro trimestre deste ano, livre de efeitos sazonais, e 1% na comparação internacional. Com base no Sistema de Contas Nacionais Trimestrais divulgadas pelo IBGE nesta quinta-feira (29/08), o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) analisou os dados e publicou o documento atividade econômica: desempenho do PIB.

O destaque positivo entre os componentes de demanda foi a formação bruta de capital fixo (FBCF), que registrou crescimento de 3,2% no segundo trimestre deste ano. Com base na desagregação do Indicador Ipea Mensal de FBCF, houve retomada no crescimento do setor da construção civil, que cresceu 1,5% no período. O setor de Máquinas e Equipamentos teve aumento mais expressivo: 6,7% no segundo trimestre deste ano, em comparação com o primeiro trimestre do ano.  Na comparação interanual, a construção civil cresceu 2%, após 20 trimestres de queda; enquanto a FBCF avançou 5,2% na comparação com o primeiro trimestre do ano passado.

De acordo com a análise do Grupo de Conjuntura do Ipea, apesar da melhora no desempenho do PIB, o cenário macroeconômico é desafiador, principalmente por conta dos níveis de incerteza, relacionado à piora do cenário externo. Mas a recuperação nos investimentos e o crescimento do PIB da indústria de transformação apontam para uma melhora nas perspectivas em relação aos próximos meses.

Acesse o documento Atividade econômica: desempenho do PIB