Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec nec mauris interdum, suscipit turpis eget, porta velit. Praesent dignissim sollicitudin mauris a accumsan. Integer laoreet metus

Em “Prestígio – a Reputação Afirmando uma Instituição”, da Editora Del Rey, lançado em noite de autógrafos realizada no Espaço Institucional ACMinas, Lindolfo Paoliello encontrou uma forma criativa para revelar seu aprendizado em quatro anos na direção de uma entidade representativa do empresariado, a Associação Comercial e Empresarial de Minas. “O livro”, afirma, “é expressão viva do papel do associativismo no momento brasileiro, do exercício da cidadania e do potencial dos indivíduos, da sociedade e das organizações de atuarem como protagonistas de mudanças.”

Segundo o autor, é instigante a provocação feita ao leitor por Ozires Silva, criador da Embraer e um dos prefaciadores do livro: “Espero que o leitor, ao ler cada página, entenda por que este livro foi escrito”. Provocação que recebeu resposta elucidadora de Letícia Malard, professora titular emérita de literatura da UFMG e também prefaciadora.  “Talvez seja este o grande pulo do gato detectado por Lindolfo. Criar, incrementar e exercer a cidadania como sinônimo de responsabilidade sob todos os aspectos e em todos os níveis do tecido social”.

Construção da Cidadania

Ainda no dizer de Letícia Malard, “se começarmos a exercer a responsabilidade total a partir de nós mesmos, avançaremos para outros estágios na construção de um país melhor que o de hoje, livre das desigualdades gritantes, da corrupção desenfreada e da desesperança que sufoca.” Para ela, a despeito da variedade dos temas presentes no livro, eles podem ser divididos em quatro grandes grupos. “O primeiro é o trabalho de Lindolfo como presidente da ACMinas, alavancado em experiência próprias e adquiridas em funções exercidas anteriormente.”

“O segundo grupo”, prossegue, “focaliza a (in)governabilidade do país nos últimos tempos e suas consequências político-econômicas, a falta de esperança, as frustrações. O terceiro informa a implementação de soluções para os problemas ambientais, num sentido amplo, aí incluídas as mazelas de Belo Horizonte e, no quarto grupo, o autor destaca o aperfeiçoamento do ser humano para a aquisição da plena cidadania “.

“Esta tematização”, escreveu, “aparece ora isolada, ora articulada, em busca de caminhos para a construção do futuro, pautada num tripé: a apologia do Novo, o incremento à Educação e à Responsabilidade Social Cidadã. Prestígio – A Reputação Afirmando uma Instituição torna-se, na verdade, uma sequência não-ficcional das crônicas que até agora foram o gênero que marcou a produção literária de Paoliello”. E conclui: “Afinal, seu novo livro é uma crônica, a crônica de seus quatro anos na Presidência da ACMinas.”

Já Paulo Brant, no prefácio que assina, destaca o “olhar em perspectiva” dos editoriais. ”É possível captar na gestão de Lindolfo Paoliello um importante movimento de transformação cultural da entidade, no sentido da incorporação gradativa de três atributos, em grande medida raros em nosso meio, e sempre por ele muito salientados: accountability, que vem a ser prestação de contas quanto aos resultados, compliance (conformidade com as leis e, sobretudo,o com os valores) e policy – a concepção e seleção das melhores alternativas de ação”.

Organizações e instituições

Lindolfo reitera, na introdução do livro, sua convicção de que o posicionamento de uma organização ou a posição que ela ocupa na mente das pessoas, na percepção do mercado e da sociedade devem ser entendidos como seu maior ativo. “Todas as organizações têm sua fase de desenvolvimento, maturidade, declínio, sobrevivência e um período relativamente restrito de vida”, afirma. “Essa imponderabilidade é vencida por organizações que se mostram capazes de transcender seu objeto contratual e ver além do mercado, posicionando-se como integrantes da sociedade e protagonistas de seus anseios. Passam a ser respeitadas, admiradas e desejadas pela sociedade. Tornam-se instituições.”

Para ele, nenhuma empresa torna-se centenária facilmente. O segredo da sobrevivência está sempre alinhado à capacidade de adaptação às mudanças, seja assimilando o novo que surge, seja mudando suas estruturas no sentido da flexibilização, evitando as potenciais crises que podem levá-la a fechar as portas. “Estudo da Fundação Dom Cabral sobre a longevidade das empresas deixou claro que a grande causa do insucesso das organizações se dá quando da passagem de uma liderança para outra”, prossegue. “O dilema é: como manter os valores, os princípios e as diferença competitivas, recriando a empresa de forma a enfrentar os novos tempos que vão surgindo a cada vinte ou trinta anos?”

“Prestígio – a Reputação Afirmando uma Instituição” é o nono livro publicado por Paoliello, que participou também de três antologias, e está a venda nas livrarias Del Rey, Ouvidor Savassi, Leituras dos principais Shopping de BH e Quixote.

           

Confira as fotos do evento clicando aqui