Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec nec mauris interdum, suscipit turpis eget, porta velit. Praesent dignissim sollicitudin mauris a accumsan. Integer laoreet metus

Entidade obteve primeira vitória contra medida do governo que onera exportação

A Mineração Usiminas (Musa) iniciou um processo de licenciamento ambiental para adotar uma nova tecnologia para a disposição dos rejeitos gerados no processo produtivo de sua unidade localizada em Itatiaiuçu (MG). O novo sistema prevê a filtragem e o posterior empilhamento do material a seco. O projeto de Disposição de Rejeitos Filtrados deve consumir um investimento da ordem de R$ 140 milhões. Uma vez licenciado, será um dos primeiros grandes empreendimentos do gênero no país a utilizar a tecnologia para produção em larga escala.

Segundo o diretor Wilfred Theodoor Bruijn, da Musa: “Estamos nos antecipando ao que acreditamos ser uma tendência para o futuro da indústria da mineração. A filtragem de rejeitos vem sendo usada com sucesso em operações localizadas em regiões com acesso restrito à água e, agora, conseguimos adaptar com sucesso a técnica à nossa realidade, trazendo ganhos ambientais e mantendo o elevado padrão de segurança que já marca nossa operação”. Wilfred lembra ainda o ambiente mais restritivo no processo de licenciamento das barragens tradicionais. “Por tudo isso, avaliamos que investir na nova tecnologia seria mais vantajoso e em linha com os anseios da sociedade”, afirma o diretor. 

O empreendimento deve gerar cerca de 300 postos de trabalho durante as obras e outras 50 vagas em caráter permanente. A expectativa é que a licença seja concedida até dezembro, com início imediato da implantação do projeto. O prazo para conclusão das obras está estimado em 12 meses.