Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec nec mauris interdum, suscipit turpis eget, porta velit. Praesent dignissim sollicitudin mauris a accumsan. Integer laoreet metus

Empresários se unem para construir aeroporto enquanto bancada de MG em Brasília assa prato típico de Minas
 
Cansados de esperar por atitudes da bancada federal de Minas em Brasília, especialista em “leitões à pururuca”, um grupo de empresários de Betim resolveu construir o próprio aeroporto. A conexão do polo indústria via Rodoanel a Confins, que espera há décadas, teria evitado mais um aeroporto na RMBH. Mas tudo que depende do governo federal e de decisões políticas, sobretudo nos últimos 20 anos, acaba demorando mais do que a economia pode esperar.
 
Do outro da cidade a BH Airport Concessionária do Aeroporto Internacional de Confins, e os defensores da não reabertura do Aeroporto da Pampulha batem cabeça tentando impedir os voos de BH entre aeroportos centrais de São Paulo, Rio, Brasília e Vitoria, o que fomentaria a economia da Capital e do Estado. Já em Betim, em ritmo acelerado, movimentando a economia da cidade e do seu entorno, o Aeródromo Inhotim promete levar mais de 120 empresas para a região no Distrito Industrial de Barreirinhas, ocupando um sítio de 12 milhões de metros quadrados.
 
Está fresco na memória, quando lançado o projeto “Vetor Norte”, havia promessa de um Rodoanel com 67 Km ao norte, iniciando na BR 381 sul, em Betim, conectando a mesma Rodovia no território de Ravena passando por Confins; e outro com 35 km ao sul, ligando a BR 381 à BR 040 em Itabirito, tirando caminhões do Anel Rodoviário de BH, saturado há mais de duas décadas e com promessas de reforma que também não avançam.
 
Espantoso neste episódio não é a iniciativa dos empresários que cansaram de esperar por soluções logísticas que facilitem o escoamento da produção e a chegada de insumos para a indústria automobilística e de petróleo, mas a inércia de Suas Excelências, Deputados
e Senadores mineiros que não conseguem emplacar um único projeto relevante para melhorar a infraestrutura do Estado. O presidente Temer, vale lembrar, não escalou um único mineiro para o seu ministério e parece ter esquecido que a chapa Dilma Temer derrotou o candidato tucano Aécio Neves no pleito de 2014 justamente em MG.
 
Com efeito, Betim dá um passo gigante para ganhar autonomia no transporte de carga aérea e quiçá até de passageiros em breve, já que tem ao lado do Aeródromo, além de um parque industrial com centenas de empresas, o maior museu natural do mundo, o Inhotim, que é reconhecido internacionalmente e recebe turistas de todos os cantos do planeta. (não se deve esquecer a represa Várzea das Flores e seu grande potencial turístico).O Aeródromo contará com pista capaz de receber aviões de grande porte da série Boeing 737-800 e A320.
 
Com 3.800 metros a pista não terá restrição de pousos e decolagens e contará com sistema moderno de segurança ILS (Instrument Landing System), capas de operar por instrumentos, em segurança. O novo Aeroporto tem previsão para iniciar suas operações em 2019
e foi orçado em R$160 milhões, sem dinheiro público, diga-se de passagem, mas com o apoio da Prefeitura de Betim, desburocratizando os processos e liberando aquilo que é de sua responsabilidade. Em Betim, se a prefeitura não pode ajudar, atrapalhar jamais…