Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec nec mauris interdum, suscipit turpis eget, porta velit. Praesent dignissim sollicitudin mauris a accumsan. Integer laoreet metus

Setores apontam retomada gradual dos negócios

A 22ª edição do Minas Trend – lançamentos primavera-verão/2019, encerrada no dia 20/04, contou com a participação de mais de 200 marcas
dos segmentos de vestuário, bolsas, sapatos, joias, bijuterias e acessórios. O evento realizado pela Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG), no Expominas, em Belo Horizonte, é reconhecido pelo alto nível dos seus compradores.
 
Para os presidentes dos sindicatos empresariais, os negócios realizados atenderam as expectativas dos empresários. Em comum, destacam o Minas Trend como principal evento de lançamento de moda do país e sua importância no processo de divulgação e de ganho de mercados para a indústria mineira. “Registramos um incremento de 10% na comercialização dos espaços e a adesão de 13 novas
marcas, somando 112 expositores de vestuário, o que evidencia a confiança do produtor em uma recuperação gradual, porém constante, dos negócios”, analisa Luciano Araújo, presidente do Sindivest/MG.
 
Manoel Bernardes, presidente do SINDIJOIAS/ MG, avalia esta edição como extremamente positiva e destaca que o evento, além de se consolidar como o salão de negócios mais importante do Brasil, reúne o melhor mix de empresas com “conteúdo autoral e umadiversidade de materiais que não são encontrados em outros eventos”, destaca. “Vários lojistas e fabricantes consideram que esta temporada está
melhor em termos de vendas”, afirmou.
 
“Desde a edição passada já percebemos um ânimo maior por parte dos expositores e, nessa temporada, confirmamos essa percepção com o propósito de participantes que já querem fechar contrato para a próxima temporada”, revela Jânio Gomes, presidente do SINDICALÇADOS/MG.
 
Celso Afonso, presidente do SINDIBOLSAS/MG, considera que o evento está “cada vez mais maduro, fazendo crescer o interesse do lojista”, destacando o trabalho realizado pelo Sindicato para captar compradores que nunca haviam comparecido ao evento. “Por outro lado, vivemos um momento delicado que se reflete no setor, mas, como estamos com expectativas muito realistas, o balanço geral do evento é muito bom. Estamos crescendo em termosde visibilidade e, quando o cenário clarear, estaremos extremamente bem posicionados”, diz.
 
Em relação a temporada anterior, o dirigente afirma que a geração de negócios ficará no mesmo patamar. “Precisamos usufruir da capacidade produtiva das empresas e, em um segundo momento, crescer. Poderemos nos recuperar no segundo semestre, período que, tradicionalmente, é melhor”, conclui.
 
O Minas Trend é realizado em parceria com o Governo de Minas Gerais, por meio da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), a Confederação Nacional da Indústria (CNI), o Sebrae Minas, a Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).
 

QUARTA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL NO SETOR DA MODA JÁ COMEÇOU
 
Um “espelho virtual”, onde o cliente se vê dentro da roupa que deseja adquirir e tem a possibilidade de personaliza-la, foi a novidade tecnológica apresentada pelo SENAI-MG, em parceria com o SENAI CETIQT e o SENAI Modatec, no Minas Trend.
 
O equipamento, que faz parte da planta modelo de confecção 4.0, possui um sistema conectado a uma câmera para realizar o sensoriamento das medidas do cliente. “Tudo começa com a interação entre a pessoa e uma tela de realidade virtual e termina com o produto customizado de acordo com o gosto do consumidor”, disse o diretor do SENAI Modatec, Jorge Peixoto.
 
O modelo pode ajudar pessoas com dificuldades para encontrar roupas adequadas ao biotipo. “Se necessário, é possível ajustar manualmente o tamanho do produto, personalizar as estampas e inserir o nome ou assinatura do clientemno cós da calça, garantindo a exclusividade”, afirmou Peixoto.
 
Ao final do processo de compra, é impressa uma etiqueta em formato QR Code, com informações sobre as especificações técnicas do produto, como tamanho, tipo de fibras, fornecedor, instruções de lavagem e informações do cliente. A partir desse momento, a planta inicia automaticamente a fabricação do produto. “O modelo de indústria 4.0 será o futuro da manufatura, com a participação cada vez maior do consumidor no processo de produção, tendo a conectividade como diferencial. Será uma nova etapa para a indústria e para o consumidor, de customização e democratização da moda, dentro de um modelo bem diferente do que existe hoje”, salientou Peixoto.
 
ALUNOS DO SENAI MODATEC APRESENTAM TRABALHOS NO MINAS TREND
 

Maior concurso mineiro voltado para os talentos criativos do Estado, o READY TO GO reuniu, no Espaço Millennials To Go – Introdução à realidade , trabalhos feitos por alunos recém-formados dos cursos de Aprendizagem industrial em Confecção e Moda do SENAI Modatec. Camila Amaral e Giuliana Marteleto apresentaram uma coleção utilizando jeans, com o tema copa do mundo, desenvolvida em parceria com a empresa CEDRO Têxtil e com o apoio do SINDIVEST-MG.
 
Os trabalhos tiveram a orientação da estilista Tereza Santos (TS Studio) e da instrutora do SENAI MODATEC Paula Oliveira. “O Millennials To Go é uma proposta educativa que traz a oportunidade dos alunos colocarem em prática o conhecimento adquirido no curso de moda, desde o planejamento da coleção, escolha de insumos, modelagem, corte, costura e acabamento das peças”, diz o diretor do SENAI Modatec, Jorge Peixoto.
 
Bolsa e calçados produzidos por alunos da unidade também estiveram expostos.
 

 
COURO SUSTENTÁVEL: DESTAQUE DA MATÉRIAPRIMA EM MOSTRA DE CALÇADOS E BOLSAS
 
A exposição “Couro: o sustentável luxo da moda” ressaltou a importância do couro como matéria-prima moderna e alinhada com os processos produtivos da indústria da moda, utilizando couros bovinos e de cabra de padrão internacional, além de outros exóticos como os de python, pirarucu, jacaré e salmão. A mostra foi promovida pelo Sindicato das Indústrias de Bolsas do Estado de Minas Gerais (Sindibolsas/MG), em parceria com o Sindicato das Indústrias de Calçados do Estado de Minas (Sindicalçados/MG) e o Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB).
 
DADOS SETORIAIS – INDÚSTRIA DE MODA – MINAS GERAIS:
 
18% dos postos de trabalho da indústria de transformação do estado
 
130.039 postos de trabalho 8.944 empresas
23,5% total das empresas em atuação na indústria de transformação do Estado
Representa 5% do PIB mineiro – valor aproximado: R$ 7,29 bilhões