Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec nec mauris interdum, suscipit turpis eget, porta velit. Praesent dignissim sollicitudin mauris a accumsan. Integer laoreet metus

Registro da chapa já foi oficializado na sede da entidade

A eleição da Federação das Indústrias do Es-tado de Minas Gerais (FIEMG), marcada para 12 de abril, terá chapa única. O empresário do setor têxtil, Flávio Roscoe, encabeça a chapa. O ato de registro contou com a presença de diversos presidentes de sindicatos e lideranças industriais de Minas Gerais na sede da Fiemg. A nova gestão será eleita para o quadriênio 2018 a 2021. A chapa é composta por 80 dirigentes que representam os diferentes setores industriais mineiros das diversas regiões do Estado.

Roscoe esta à frente do Grupo Colortextil, companhia com mais de 30 anos de mercado, que se consolidou como um dos principais fornecedores de malhas do país. O empresário é dirigente da FIEMG há 16 anos e preside o Sindicato das Indústrias Têxteis de Malhas no Estado de Minas Gerais (Sindimalhas). A posse está marcada para 24 de maio, data em que é celebrado o Dia da Indústria.

Durante o registro da chapa, Flávio Roscoe destacou uma das principais metas do grupo que estará à frente da terceira maior entidade industrial do país. “Nosso objetivo é modificar radicalmente para melhor o setor para que as futuras gerações tenham melhores condições para prosperar, trazendo para Minas Gerais riqueza e desenvolvimento.”

Um dos vice-presidentes da chapa é o empresário Teodomiro Diniz, diretor da Construtora Diniz Camargos. Diniz, ressaltou a união dos dirigentes para a consolidação da chapa. “Trata-se de um momento muito especial para todos nós. A caminhada que empreendemos construiu um forte elo com os presidentes dos sindicatos. Vamos administrar a en-tidade juntos, com a participação de todos. A nossa principal conquista foi essa adesão.”

Na oportunidade, Roscoe comentou ainda sobre o que será um dos principais desafios da nova gestão. “É preciso restaurar a confiança na economia do país. Vamos lutar pelas reformas necessárias para que a sociedade mineira e brasileira prospere com desenvolvimento e sustentabilidade”, ratificou o próximo presidente da Fiemg.