Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec nec mauris interdum, suscipit turpis eget, porta velit. Praesent dignissim sollicitudin mauris a accumsan. Integer laoreet metus

Torquato Jardim destacou aos empresários critérios e benefícios do programa de fomento à integridade

O ministro da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU), Torquato Jardim, reuniu-se com empresários mineiros e entidades de classe, na FIEMG, no dia 21 de março, para divulgar o Pró-Ética 2017, programa de fomento à integridade.

Segundo o ministro, o objetivo é estimular a participação de diversos setores, além de destacar a importância da ética e transparência tanto no ambiente corporativo, quanto na relação de negócios entre os setores público e privado. “Todos querem conhecer melhor o que se faz com o dinheiro público. Nossa cultura corporativa é apoiada pela transparência”, ressaltou.

Torquato Jardim e o Presidente da Fiemg, Olavo Machado Junior, assinaram um Acordo de Cooperação, onde o Ministério e o Sistema FIEMG se comprometem a desenvolver ações de fomento a um ambiente corporativo mais íntegro e transparente. “Acreditamos que transparência e integridade empresarial são fatores fundamentais para a concorrência leal e para o crescimento sadio das cadeias produtivas industriais”, afirmou o líder empresarial mineiro.

Segundo Olavo Machado Junior, dentro de calendário estabelecido junto ao TCU, o Sistema FIEMG colocará no ar, em abril, o seu Portal da Transparência. A ferramenta irá padronizar informações divulgadas por todos os Departamentos Regionais do SESI e SENAI no Brasil. Até julho de 2018, todas as informações serão públicas. “Somente neste ano, com o envolvimento de todas as Regionais FIEMG, informamos sobre o Pró-Ética para mais de 5.500 empresas no estado”, disse.

O Pró-Ética foi criado em 2010, em parceria com o Instituto Ethos. A iniciativa, pioneira na América Latina, é um reconhecimento do Governo Federal a empresas que, independente do porte ou ramo de atuação, investem em boas medidas de prevenção e combate à corrupção. Neste ano, o prazo para participação vai até 28 de abril. O encontro na FIEMG contou também com o superintendente da Controladoria Regional da União no Estado de Minas Gerais, Breno Barbosa Cerqueira Alves; presidente da Cohab Minas, Alessandro Marques; presidente da Codemig, Marco Antônio Castello Branco; representantes de entidades de classe: Faemg, Federaminas, FCDL-MG, CDL-BH, Fecomércio-MG, Fetcemg e Sebrae-MG; presidentes das Regionais FIEMG e de sindicatos da indústria.